Assine Já
segunda, 23 de maio de 2022
São Paulo
23ºmax
11ºmin
09 Mai 202211h14

A “Nossa” Vida dos Outros

Sua escrita seria capaz de corroer sistemas opressivos? Sua música ou arte aqueceriam almas frias? O filme alemão “A Vida dos Outros” (Das Leben der Anderen, 2006), do diretor Florian Henckel von Donnersmarck, é um dos raríssimos filmes no mundo que conseguem colocar na mesma balança: política e arte; a força – às vezes antagônica – das duas. O filme se passa na Alemanha Oriental...
16 Abr 202212h56

“Todo coração é uma célula revolucionária”

Nos últimos dois meses escrevemos/refletimos sobre o cinema francês para a Folha dos Lagos , obras contemporâneas que contemplam a beleza, verdadeiras obras- -primas. Agora, em abril e maio, falaremos sobre obras do cinema alemão, sua força bruta, às vezes até visceral, um outro tipo de linguagem cinematográfica. Todas as minhas colunas são publicadas quinzenalmente às sextas no jorn...
04 Abr 202214h48

A memória afetiva e a criatividade em Amélie Poulain

Há cerca de vinte anos, o filme francês “O fabuloso destino de Amélie Poulain” (Le fabuleux destin dAmélíe Poulain, 2001) enchia os cinemas do mundo inteiro, mais de 35 milhões de espectadores, e se tornava um fenômeno cult com sua narrativa imaginativa, suas cores quentes e saturadas, o encaixe perfeito de Audrey Tautou no papel da protagonista Amélie Poulain, a trilha de piano leve ...
26 Mar 202223h11

Redescobrindo o tempo em Proust

Talvez, uma máxima é que nunca saberemos o tempo certo das coisas, cada medida, cada estágio da nossa vida, se perdemos ou ganhamos tempo, se isso realmente existe. A imaturidade neste cálculo talvez seja uma dádiva ou um martírio. Nunca saberemos. Lendo recentemente Roland Barthes, e seu livro “A Preparação do Romance”, encontrei trechos que me deram lembrança de um autor que ainda ...
25 Fev 202207h47

Escrever a vida com os olhos

Todo homem reflete sobre como seria sua morte. Este enigma que nos é dado; o tempo que temos. E se hoje por uma fatalidade, sua saúde ruísse, quem realmente estaria ao seu lado? Tem filmes que se fazem a cada cinquenta, cem anos talvez; o francês “O Escafandro e A Borboleta” (Le Scaphandre et le Papillon) é um desses raríssimos filmes. Revi pela terceira vez neste fevereiro, depois...
11 Fev 202219h08

A Música de “Todas as manhãs do mundo”

Não existe sensação melhor do que, ao terminar de assistir um filme, aquela contemplação silenciosa sobre a obra e o que ela reflete em nós, às vezes por breve tempo, outros em pequenos intervalos por dias ou anos.  O cineasta francês Alain Corneau em toda sua carreira dirigiu 16 longas-metragens, e foi antes assistente em outros treze, incluindo de diretores como Costa-Gavras, Marc...