Assine Já
sábado, 04 de fevereiro de 2023
sábado, 04 de fevereiro de 2023
Cabo Frio
25°C
20 Jan 202311h48

O ‘se tornar parte’

Quantas pessoas hoje pensam a cidade? O que seria necessário para tornar nossas vidas melhores? A reflexão num mundo sem silêncio, caótico, espetaculoso é algo cada vez mais raro. Não há nada que me incomode tanto como a miséria intelectual, o apelo ao que é vazio. Em seu clássico “A Sociedade do Espetáculo”, Guy Debord diz que “é na própria luta histórica que é preciso reali...
05 Jan 202317h52

A descoberta dinamarquesa

O ano era 2013. Era fim de agosto daquele ano imenso e transformador na minha vida. Em São Paulo, percorria, nas horas vagas, diversos festivais de cinema que podia: Mostra Internacional, Festival In-Edit sobre música-documental, “É Tudo Verdade”, mostras polonesas, italianas, árabes, israelitas, alemãs... Praticamente tudo de graça, uma abertura de conhecimento da sétima arte como nen...
29 Dez 202215h03

Messi, Maradona e o Reino de Nápoles

No último domingo, dia 18, o mundo presenciou talvez a maior final de todas as Copas do Mundo. Um jogo épico entre Argentina e França, seis gols, prorrogação, os dois maiores craques dela: Messi, em seu último jogo de Copa, e Mbappé, como protagonista da atual campeã, lutando até o último minuto, algo tenso, surpreendente, e as penalidades que deu a merecida vitória (enfim) à garra co...
04 Dez 202210h33

As películas que juntamos na memória

Não me lembro desde quando tenho o hábito de catalogar filmes e séries que vejo, os livros que leio, os artistas que ouço. Isso serve de estudo – aprofundamento – para duas das três áreas que mais me cativam na arte e tenho vivido: cinema e literatura; a última apenas um hobby/respiro, a música. Nesses estudos de cinema, uma rede social brasileira, colaborativa e gratuita caiu como um...
21 Nov 202210h34

A máfia nossa de cada dia

Normalmente nosso imaginário sobre máfia nos remete a símbolos de violência ítalo-americanos, como memória através de filmes, do cinema estadunidense e sua hegemonia cultural de produção e distribuição. Na maior parte das vezes esses filmes são de fatos geográficos e históricos local/regional, ou romanceados, tais como a trilogia de “O Poderoso Chefão”, “Scarface...
07 Nov 202211h44

As cartas, a poesia e o que levamos

A poesia é provavelmente a mãe de toda literatura. Sua oralidade perpassou séculos, continentes, gerações até as primeiras palavras a serem escritas; dela ainda nasceu o teatro e demais gêneros literários. Paul Claudel dizia que “somente o poeta tem o segredo daquele instante sagrado em que a picada essencial vem repentinamente introduzir, através de um mundo suspenso em nós, mundo de...
25 Out 202214h52

A força e beleza do imaginário em Nuovo Cinema Paradiso

Se tivesse um filme, um único filme, que pudesse escolher de todos que vi na vida, esse seria “Nuovo Cinema Paradiso” (Cinema Paradiso, 1988) do diretor italiano Giuseppe Tornatore. O filme, essa obra-prima, de Tornatore é sobre o poder do cinema nas nossas vidas, sobre a memória, sobre amizade e amor.  Salvatore Di Vita (interpretado pelo excelente ator francês Jacques Perri)...
08 Out 202214h00

‘Ágora’: a destruição da ciência pela ‘política’ da fé

Depois da cena dantesca do falso padre no debate entre presidenciáveis, lembrei de uma carta que tive acesso nessas eleições. Nela estava escrito na frente “Perigo. Depois de ler, se quiser pode rasgar!”, e no conteúdo interno: “Eles nos odeiam e farão leis para nos perseguir.” A carta é de outro falso pastor. Lembrei porque há uns quinze anos me afastei completamente do meio ...
17 Set 202211h47

Os novos filmes do cinema espanhol

Na coluna de abertura sobre o cinema espanhol citamos filmes contemporâneos fora da caixinha. Hoje falaremos um pouco mais sobre eles. Nas últimas semanas escrevemos ainda colunas inteiras sobre as obras-primas “Mar Adentro”, “Fale com Ela” e “A Pele que Habito”. A Espanha é o terceiro país que abordamos nessa coluna sobre Cinema na Folha dos Lagos – antes foram França e Aleman...
03 Set 202210h31

A metamorfose de “A Pele que Habito”

Talvez o verdadeiro artista deva buscar por vontade própria caminhos que desconheça, que ainda não enxergue o horizonte, lugares onde se perca, onde o desafio lhe traga alguma maturidade, crescimento; onde possa errar livremente. No desafiador filme “La Piel que Habito” (“A Pele que Habito”, 2011), Almodóvar nos mostra algo que nunca havia feito, um thriller, um suspense bem arquiteta...
Primeira Página Anterior
Última Página