Assine Já
terça, 06 de dezembro de 2022
Região dos Lagos
27ºmax
21ºmin
Assai
Assai
11 Jun 202208h15

Vestes impecáveis

Inverno quase às portas, e a elegância desfila! Passos apressados pelas ruas, olhares fixos ao longe. Há som além do trânsito perturbador... Há som além das sirenes e roncos acelerados dos motores das motos. Estalam as folhas secas debaixo dos meus pés. Folhas envelhecidas, expostas ao tempo... Vento, sol, chuva. É como música para os meus ouvidos. Vento sudoeste acariciando nossa ...
28 Mai 202209h00

Digitais da existência

Quando criança, costumava fazer barquinhos de papel e imaginava longínquas viagens. Certamente meus anseios eram maiores que o oceano diante do meu olhar, já que tal imensidão cabia nas poças formadas pelas chuvas. Pensando bem, levando em consideração o fato de que o pequeno espelho d’água refletia o universo acima da minha cabeça, dá pra imaginar o infinito. Inocência da tenra idad...
02 Mai 202210h16

Memórias atuais

Era manhã de uma segunda-feira ensolarada. Recordo o tédio daquele instante, por saber que a nota da prova de Língua Portuguesa não seria tão boa. Uma ida até a padaria do segundo quarteirão poderia ajudar. O coração já pulsava diferente, e o anseio de pegar uma caneta e um papel aumentava. Havia uma banca de jornais e revistas no caminho. Eu sempre pedia os jornais da semana anter...
04 Abr 202214h53

Vento favorável

Quando folhas caem das árvores e o amanhecer nos sorri com tapetes secos, sonoros e coloridos, compreendemos a beleza do outono. Um bailar sussurrado, repleto de poéticos sentimentos. Sim, há poesia na estação. As folhas se erguem apontando aleatoriedade. Não mais voltarão ao mesmo lugar. Quando folhas secas se erguem do solo, em bailar involuntário, assinam a arte de subsistir. Tal ...
26 Mar 202211h29

Procura-se um amigo

Procura-se um amigo que saiba ouvir, que leia o olhar e interprete o sorrir. Que em silêncio mande embora o medo, guarde segredos e, se possível, aconselhe. Procura-se um amigo que partilhe amor, alguém forte, corajoso e que jamais recue, ao mínimo sinal de dor. Procura-se um amigo que ande junto, segure firmemente as mãos. Amigo leal, verdadeiro, que interprete o descompasso de um te...
21 Mar 202214h06

Procura-se um amigo

Procura-se um amigo que saiba ouvir, que leia o olhar e interprete o sorrir. Que em silêncio mande embora o medo, guarde segredos e, se possível, aconselhe. Procura-se um amigo que partilhe amor, alguém forte, corajoso e que jamais recue, ao mínimo sinal de dor. Procura-se um amigo que ande junto, segure firmemente as mãos. Amigo leal, verdadeiro, que interprete o descom...
21 Jan 202210h35

Travessia

Proclamo esperança em versos, reafirmando convicta essência. Escolha de contemplar o leve, independente dos escombros ao redor. Os olhos da face, realistas faróis, nos impelem a  observar. Atores que somos, intérpretes de uma vida inteira, marcados pelo tempo.  Um dia a mais sobre a face da terra, páginas e páginas de memórias.  Nos sorri o amanhecer. A janela da alma já se encont...
20 Nov 202114h59

Deleite

Das memórias, as falas, os reencontros, os silêncios, a cumplicidade e anseios testemunhados pelos oceanos. Paz e calmaria em Porto quatro vezes centenário e acrescentado por mais seis anos. Quantas histórias iniciadas, projetadas. Raízes fincadas e geradoras de frutos perseverantes que ultrapassaram o tempo. Quantos pensamentos que ecoaram intenções. Terra mãe de gerações. Aq...
30 Set 202115h47

A carta

Eu tinha apenas 9 anos e ainda me lembro bem. Acordava cedinho, tomava meu café da manhã, cumpria algumas tarefas de casa e também da escola, ao término corria para o portão. Relógio alinhado com o dos Correios. Descia o carteiro caminhando apressado. Imagino que o diálogo interno o permitia ouvir o clamor do próprio estômago. Cartas e mais cartas nas mãos e meu olhar de menina indagava...
02 Set 202118h07

Liberdade

Caminha a multidão desbravando o dia. Já ouço o badalar dos sinos apontando que a tarde se aproxima. Pessoas sorrindo em diálogos introspectos, olhares fitando ao longe e sequer percebem que se esbarram. É curioso! Uma nuvem nos sorri. Sol de inverno, tímido e arisco. Ora ecoa sussurros, ora brada em alto e bom som, fazendo bailar sem norte as folhas secas resistentes da estação passada....
Primeira Página Anterior
Última Página