Chapa governista conta com 15 partidos

Expectativa do grupo de Marquinho é que esse número chegue a 19 partidos nos próximos dias

Publicado em 18/05/2018 às 09:13

RODRIGO BRANCO

As articulações políticas para as eleições suplementares de Cabo Frio, marcadas para 24 de junho, estão a todo vapor e o ‘poder da caneta’, nas mãos do prefeito em exercício Aquiles Barreto (SD), aliado do prefeito afastado Marquinho Mendes (MDB), tem atraído vários partidos.

Conforme a reportagem apurou, o bloco governista conta, no momento, com o apoio de 15 legendas para a campanha de Marquinho, entre elas o MDB, o PSC do presidente da Câmara Jefferson Vidal e da líder do governo Letícia Jotta, o PRB do secretário de Desenvolvimento da Cidade, Cláudio Bastos, e o Solidariedade, de Aquiles e dos vereadores Rodolfo Machado e Ricardo Martins e o PPS, dos vereadores Miguel Alencar, Guilherme Moreira e Vaguinho.

O prefeito também tem acordos com partidos de opositores do governo na Câmara, como o PP de Vinícius Corrêa e o PMB, de Vanderlei Bento. Nesses casos, a aliança foi costurada por cima, ou seja, com lideranças estaduais. Até mesmo o PRP, partido que abrigou recentemente o ex-prefeito Alair Corrêa, vai apoiar Marquinho. Segundo a assessoria do prefeito, os membros do seu grupo político não apoiariam nenhum candidatos e a militância estaria liberada para apoiar quem quisessem.

A presença de outras siglas como o PT, o PPS, o PV, o Pros, o PR, o PSD, o DEM e o PTB deve render à coligação governista um generoso tempo de propaganda política no rádio e na televisão. Apesar do grande arco de alianças, a estimativa é fechar com outras siglas, para chegar a 19 até o prazo-limite para registro das chapas, marcado para amanhã. A propaganda eleitoral já começa no próximo domingo, dia 20.

Adriano fica sem vice

Enquanto os governistas costuram um arco de alianças mais amplo possível, a chapa do candidato da Rede Sustentabilidade, Adriano Moreno, sofreu uma baixa na noite de ontem. A ex-secretária da Melhor Idade Cristiane Fernandes rompeu com o médico, com quem formou dupla nas eleições municipais de 2016.

Cristiane ficou irritada com o que chamou de ‘falta de honra e de palavra’ do antigo aliado. A substituição dela por outro nome na chapa já estaria sendo cogitada por conta de uma dúvida a respeito do prazo de filiação ao novo partido dela, o PSDB.

No entanto, segundo a reportagem apurou, tanto no site do TSE como pelo sistema FiliaWeb do TSE, ela está filiada ao partido tucano desde 25 de outubro do ano passado, portanto acima dos seis meses de antecedência previstos na 13.488, de 2017 e na resolução 1.029/2018, que rege as eleições suplementares de Cabo Frio. O texto anterior da Lei das Eleições previa uma carência de um ano, mas como visto, foi recentemente modificado.

A situação representa mais um desgaste na candidatura de Adriano, após a não confirmação da aliança com o PDT, que já dava como certa a parceria.

A reportagem não conseguiu entrar em contato com a equipe do candidato da Rede para ter uma posição sobre o ocorrido.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841