terça, 27 de fevereiro de 2024
terça, 27 de fevereiro de 2024
Cabo Frio
24°C
park logs
Park Lagos mobile
Coluna

Travessia

21 janeiro 2022 - 10h35

Proclamo esperança em versos, reafirmando convicta essência. Escolha de contemplar o leve, independente dos escombros ao redor. Os olhos da face, realistas faróis, nos impelem a  observar. Atores que somos, intérpretes de uma vida inteira, marcados pelo tempo.  Um dia a mais sobre a face da terra, páginas e páginas de memórias. 

Nos sorri o amanhecer. A janela da alma já se encontra aberta. Há um público itinerante. Passos largos e apressados. Olhares ao longe antecipam o desaparecer entre direita e esquerda da esquina que fica logo ali. Uma realidade sonoriza sussurrado ‘bom dia’. Um lembrete de que ‘hoje já é amanhã’.

Ouço passos no palco da vida. Não há tablado algum, o solo é de puro asfalto... Asfalto quente, afinal, estamos no verão brasileiro, cabo-friense, onde a pele ferve enquanto o vento nos acaricia afirmando que está tudo bem. Atores de uma vida real, com cenário real, na arena das múltiplas e anônimas faces. 

Não há emissão de vozes a projetar seus textos, mas os ecos dos corações reverberam seus clamores, em tom audível. 
A humanidade anda interligada. A dor do outro é nossa dor. O sorrir do outro, nossa alegria. Os carros param nas faixas de pedestres e as pessoas atravessam tranquilamente. Não há risco de um acelerar inesperado. Seguindo a intenção das ruas, aproveito o fluxo e sigo atrás. Tem uma ponte à minha frente que divide a cidade em duas partes, abrangendo possibilidades.

Deveria ser apenas uma ponte, espaço de acesso, mas consegue ser mais que isso. Cada instante é um convite a estar sobre uma ponte, diante de uma possibilidade. 

Há uma ponte entre atitude e consequência, denominada reflexão. Há uma ponte entre a plateia e o julgamento, denominada história. Há uma ponte entre o ontem e o amanhã, e seu nome é presente. A dádiva de recomeçar, ser livre para voltar e fazer tudo outra vez. No monólogo cabe a distinta e individual interpretação. Há muito a ser dito do cenário que contemplo. Das riquezas percebidas, a certeza do quanto somos ponte e contribuímos na travessia uns dos outros. Sigamos, queridos leitores. O lado de lá está logo ali!

Bom dia, Região dos Lagos. Bom dia, Cabo Frio. Afetuoso abraço.