Casa das Estátuas conta com rico acervo em Monte Alto

Idealizado pelo falecido artista Andrelino Gomes de Oliveira, local conta com cerca de 60 peças

Publicado em 16/05/2018 às 09:09

ALEXANDRE FILHO

As esculturas fazem parte do cotidiano dos seres humanos desde antes de Cristo em diversas sociedades. Desde então, o fascínio pela réplica e representação de corpos e animais perdurou. Em Arraial do Cabo, a Casa das Estátuas é um espaço que propõe ao visitante uma imersão nesse antigo costume, com cerca de 60 estátuas de seres humanos e animais em exposição.

Artesanato em sua forma plena. É exatamente isso que o visitante encontra quando entra na Casa das Estátuas, em Monte Alto, em Arraial do Cabo. Todas as peças que estão em exposição no espaço, que foi idealizado pelo artista plástico Andrelino Gomes de Oliveira, foram feitas à mão e com um conceito sustentável. Filha do artista, falecido em 2014, Luciane Gomes comenta por que seu pai começou a produzir as estátuas.

– Ele queria fazer um busto para dar de presente para minha mãe, e então resolveu que ele mesmo iria fazer um. O primeiro trabalho que ele fez foi esse busto dela. Ele quis dar um presente diferente para ela. Depois disso ele não parou mais, e fez o dele, o meu, o do meu filho e após isso começou a produzir os animais – conta.

Foi a produção das estátuas, inclusive, que segundo ela, livrou seu pai de uma doença gravíssima. Pouco antes de começar a produzir as peças, em 2002, Andrelino havia sido diagnosticado com Mal de Parkinson. A partir do momento em que começou a produzir as peças, o problema nunca mais o incomodou.

– Ele chegou a pensar em me passar uma procuração, pois não consegui mais nem assinar o próprio nome, mas depois que começou a trabalhar manualmente, não teve mais nada – disse.

A produção das peças era meticulosamente pensado por Andrelino. O artista primeiramente desenhava o design das peças para somente em seguida passá-los para uma forma em arame galvanizado em tamanho real. Depois disso, boa parte da estrutura era coberta com cimento bruto, mas o toque especial vinha em seguida.

– Tudo o que ele achava na praia e que podia reciclar ele trazia e colocava dentro do animal para preencher e diminuir o peso da escultura, porque cada animal desse pesa uns mil quilos aproximadamente. Foi uma forma que ele achou de ajudar a limpar a praia e fazer o trabalho dele ao mesmo tempo – explicou ela, que conta que cada peça demorava em torno de dois a três meses para ficar totalmente pronta.

Depois desse processo, o acabamento era feito com polimento e a confecção dos detalhes da fisionomia das estátuas. Todo o processo era manufaturado e durava cerca de dois a três meses no total para cada peça.

A Casa das Estátuas, que fica localizada na Rua Antônio Pedro de Aquino, número 13, atualmente com cerca de 60 peças ao todo em seu acervo entre animais como um leão, um par de girafas, um mamute, um jacaré, onças e até a presença de um dinossauro, o temido tiranossauro rex.
Além deles, o local conta com peças distintas, que tinham um significado especial para o idealizador do espaço.

– Ele produziu também o cantor Roberto Carlos, porque minha mãe era fã, além da Núbia Lafayette porque ele gostava muito. Ele tirava a inspiração da capa do LP e fazia um quadro em 3D. É muito legal, só vendo pessoalmente para a pessoa ter ideia – disse.

Com tanto material cultural, o espaço recebe visitas de pessoas da cidade e até turistas, do Brasil e de fora do país, mas para cada um pede apenas uma ajuda de custo de R$ 2 para a manutenção do local e das peças, que atualmente é feita através de pintura e reposição de resina. Luciane explica que, devido à riqueza de detalhes, quem mais fica encantada com as peças são as crianças.

– Recebemos muitas visitas de colégio de todas as cidades da Região dos Lagos, e quando as crianças chegam aqui, ficam loucas. Elas são curiosas, então ficam doidas quando veem esse tipo de peça, que parecem reais – declarou.

A Casa das Estátuas está aberta ao público todos os dias, no horário das 9h às 17h.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841