Arraial do Cabo e Búzios definem programação do réveillon

Faltando 13 dias, Cabo Frio e São Pedro ainda não divulgaram atividades de fim de ano

Publicado em 18/12/2018 às 10:27

TOMÁS BAGGIO

A divulgação da programação do réveillon vai mesmo ficar para a última hora em Cabo Frio e São Pedro da Aldeia. As duas cidades ainda não divulgaram nada sobre as atividades da festa de fim de ano. Arraial do Cabo, que divulgou as atrações no começo do mês, terá a maior programação da região. Já a Prefeitura de Búzios divulgou ontem como será a virada no balneário.

Em Búzios haverá queima de fogos nas praias de Tucuns, Geribá, Centro, Armação e na Praça do Inefi, no bairro da Rasa. Além da queima de fogos, serão colocadas seis torres com DJ na Praia de Geribá, uma torre com DJ em Tucuns, show de forró em parceria com a Feira Nordestina na Praça do Inefi, e show de pagode na Armação. Ainda segundo a Prefeitura a Guarda Civil e a Polícia Militar farão esquema especial de segurança. A reportagem da Folha perguntou sobre o orçamento destinado para as festas de réveillon, e se a programação será inteiramente custeada pela Prefeitura, mas sobre isso não houve resposta.

Para quem fizer questão de grandes shows, a Praia Grande, em Arraial do Cabo, é destino certo na semana que antecede o réveillon. Isso porque nomes conhecidos nacionalmente irão participar da programação. Apenas na noite da virada o show será com um artista local, Leo Parazzi. Os shows começam já no próximo dia 21, com Felguk. No dia 22 será a vez de Elba Ramalho. No dia 28 tem Mr.Diow e Detonautas. No dia 29 tocam Leo Barreto e Biquini Cavadão. No dia dia 30, DJ Ronaldo, Ramona Rox e banda Melim. No distrito de Monte Alto os shows ficam por conta de Pepinho (30) e Segredo de Estado (31). No distrito de Figueira, Segredo de Estado (30) e Nandhú Carvalho (31). Toda a programação será custeada pela própria Prefeitura, que anunciou ter investido R$ 180 mil nos shows.

– Este ano não tem parceria com a iniciativa privada. Fizemos contato com os artistas com antecedência para conseguir preços diferenciados – disse o secretário de Comunicação e Eventos, Ronnie Plácido.

Apesar da situação mais avançada em Arraial e Búzios, o mistério continua em Cabo Frio e São Pedro da Aldeia. Em São Pedro, a Prefeitura lançou um edital para contratação de empresa para a realização da queima de fogos na orla da Lagoa de Araruama. A abertura dos envelopes será no dia 28. O custo estimado é de R$ 330 mil e vencerá a empresa que oferecer o menor valor. Questionada sobre a programação da festa, a assessoria da Prefeitura informou que o prefeito Cláudio Chumbinho concederá uma coletiva de imprensa na próxima quinta-feira e que este será um dos temas abordados na entrevista.

Já em Cabo Frio, ficou para esta semana a definição sobre um possível patrocínio da iniciativa privada para custear a programação. Conforme anunciou o secretário de Turismo, Radamés Muniz, o objetivo é fazer uma queima de fogos modesta na Praia do Forte com a realização de show com banda local. Na Praia do Peró já está definido que não haverá queima de fogos. Para Tamoios ainda não há confirmação. Caso não exista patrocínio de empresa privada, o secretário até admite a possibilidade da Prefeitura custear uma queima de fogos de pequeno porte, mas condiciona este gasto ao pagamento do 13º do funcionalismo público.

– A prioridade do prefeito é pagar o 13º – repete Radamés quando perguntado sobre o assunto.

Hotelaria sente melhora nas vendas

A Associação de Hotéis de Cabo Frio informa que a previsão de ocupação dos leitos para o réveillon já passa dos 95%. Apesar de ainda não conseguir informar os turistas sobre o que haverá na programação da cidade, os hotéis não estão tendo problemas na venda dos pacotes.

– A procura está muito boa. Acredito que vamos ultrapassar os 95% de ocupação – diz o presidente da entidade, Carlos Cunha.

Apesar disso, na opinião dele o atraso na divulgação já prejudicou os empresários que queriam organizar seus próprios eventos.

– A questão da programação é realmente muito chata. A princípio, os fogos seriam só na Praia do Forte, e já estamos trabalhando com essa realidade. O pior é não termos certeza de nada, com isso, atrapalha inclusive os empresários que queriam fazer eventos particulares, pois agora não têm mais tempo hábil para comprar os fogos – disse.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841