Assine Já
terça, 21 de setembro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 50892 Óbitos: 2066
Confirmados Óbitos
Araruama 12158 430
Armação dos Búzios 6211 64
Arraial do Cabo 1680 90
Cabo Frio 14098 828
Iguaba Grande 5364 134
São Pedro da Aldeia 6850 285
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
UPA

UPA do Parque Burle pode reabrir na sexta-feira

Funcionamento da unidade está pelos últimos detalhes

05 dezembro 2016 - 22h10Por Rodrigo Branco | Foto: Arquivo Folha
UPA do Parque Burle pode reabrir na sexta-feira

Depois de quase um ano fechada, a Unidade de Pronto Atendimento do Parque Burle deve reabrir as por­tas à população nesta sexta-feira. A unidade passa pelos últimos reparos nos sistemas de ar condicionado e de gás para voltar a funcionar. Segun­do matéria publicada na edição do último dia 29, mesmo sem receber mais de R$ 10 milhões em repas­ses do Governo do Estado, o Fundo Municipal de Saúde tem disponíveis cerca de R$ 6,4 milhões transferidos pelo Governo Federal durante todo este ano, apesar da UPA ter perma­necido fechada. De acordo com a Prefeitura de Cabo Frio, a quantia estava bloqueada para uso.

Segundo a reportagem apurou, a ideia é que a unidade funcione com a mesma equipe de antes do fecha­mento. No local, trabalharão quatro clínicos gerais e dois pediatras. Já a estrutura voltará a contar com sistema de classificação de risco, sala de medicação; local para aco­lhimento; salas de sutura e de re­pouso; farmácia; salas vermelha e amarela (as cores designam a gra­vidade do caso).

Embora com funcionamento precário, o Hospital Central de Emergência, em São Cristóvão, não será desativado. Neste caso, a intenção da Secretaria de Saúde é mantê-lo apenas para os casos mais graves, como o de pacientes com múltiplas fraturas. Pessoas com quadro agudo, como hiper­tensão, também poderão conti­nuar procurando o HCE, apesar da nova opção. De outro lado, o Hospital da Criança, no Guarani, e o Hospital do Jardim Esperança passarão a funcionar apenas para internações.

A reabertura da UPA foi critica­da por servidores públicos das áreas da Saúde e da Educação, que estão com salários atrasados há três meses. Os tra­balhadores questionam principalmente o fato da unidade ser reaberta sem que os vencimentos do funcionalismo es­tejam em dia. O Sindicato dos Profis­sionais da Saúde queixou-se ainda da decisão de fechar o Hospital do Jardim para emergências. A unidade é a única que atende à periferia da cidade.