Assine Já
quarta, 20 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
Mercado

Preços salgados causam mudanças nos cardápios

Em busca de melhores ofertas, clientes mudam hábitos

12 agosto 2015 - 08h04

FILIPE CARBONE

 

O aumento no preço dos pro­dutos das prateleiras, alinhado às dificuldades financeiras dos consumidores, é a receita perfei­ta para manter os mercados de Cabo Frio vazios. O baixo mo­vimento nos setores e a falta de fila nos caixas são um reflexo da economia dos cabofrienses. Por conta da crise, as antigas com­pras de mês deram lugar a peque­nas compras que são feitas par­cialmente durante todo o mês.

Se antes a qualidade era o prin­cipal fator na hora da escolha, os consumidores agora afirmam que foram obrigados a colocar o pre­ço como prioridade na hora de realizar as compras.

– A falta de perspectiva na melhora da situação faz com que a gente acabe economizando. Não sei qual vai ser o rumo da minha economia, então prefiro dar prioridade para carnes mais baratas. Apesar de preferir carne de boi, estou dando preferência para a carne de frango – afirmou a professora Nilza Soares, 32.

Nilza ainda afirma que, mes­mo sem entender os principais fatores que levaram à sua pre­ocupação, as crianças também deixam de curtir a ida ao mer­cado. Os antigos “quitutes” dão espaço para o essencial.

 

– Eu tento explicar para o meu filho que não posso mais comprar os doces que eu tinha o hábito de comprar, mas é difícil você fazer uma criança entender que esse dinheiro pode fazer fal­ta no final do mês – conclui.

Mesmo sem prática de merca­do, Carlos Alberto Novaes, 56, diz que as reclamações da es­posa em relação aos preços são constantes e ter de improvisar acaba sendo a principal solução.

– Ela havia pedido pra eu comprar cebola roxa, mas custa R$9/kg. Acabei achando melhor comprar a cebola comum, que está R$7/kg. No final do mês essa diferença de R$2 acaba fa­zendo diferença – pondera.