Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos: 301 Confirmados: 3282 Óbitos: 191
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 270 654 41
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 2 517 19
Saquarema 7 528 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
marquinho mendes

Escolhidos para secretariado vão à luta

Equipe do prefeito eleito Marquinho Mendes promete empenho

26 novembro 2016 - 11h14Por Rodrigo Branco
Escolhidos para secretariado vão à luta

A concorrida coletiva em que foi anunciado o futuro secreta­riado do prefeito eleito Marqui­nho Mendes teve a presença de muitos jornalistas, assessores, vereadores e de praticamente to­dos os escolhidos para integrar a equipe. Mas como claro sinal de prestígio, um dos poucos a fazer parte da mesa, junto com Marquinho; a mulher dele, Ca­mila e a vice-prefeita eleita Rute Schuindt foi o advogado Carlos Magno de Carvalho, que a partir de janeiro ocupará a Procurado­ria-Geral do município.

Magno, que atua na ação que julgará o deferimento da can­didatura de Marquinho no TSE nas próximas semanas, afirmou que se sentiu honrado com o convite e que o aceitou pela rela­ção particular que mantém com o prefeito eleito.

– Minha função é meramente de colaboração com o Marqui­nho porque ele me pediu. Tenho compromissos particulares, mi­nha vida é muito apertada, mas me senti, primeiramente, hon­rado e depois com disponibili­dade nesse primeiro momento em ajudá-lo. Estamos juntos há quase quinze anos e não seria agora que por qualquer motivo que fosse, iria deixá-lo sozinho nessa trajetória – ponderou ele, mencionando o grande número de ações judiciais movidas con­tra a Prefeitura.

Outra que terá missão compli­cada é Laura Barreto, que retor­nará à secretaria de Educação a partir do ano que vem. Ciente do desgaste da relação entre gover­no e profissionais de ensino, a professora saiu da aposentadoria para o grande desafio de resolver o ano letivo de 2016 e a situação dos atrasos salariais.

– Sempre fui uma pessoa de diálogo. Acho que meu nome foi lembrado pensando nisso também. No governo dele não houve greve. Os alunos tiveram aulas todos os dias e a gente sempre atendeu o sindicato. Às vezes eles nem marcavam hora e eu os atendia. Acho que meu nome é forte e ajuda a dar con­fiança e credibilidade porque sa­bem que minha equipe é séria e experiente – avalia.

Único entre os novos secretá­rios que participou da atual ges­tão, na pasta da Pesca, Cláudio Bastos será o titular do Desen­volvimento da Cidade. Apesar de ter três coordenadorias subor­dinadas a ele, ele rejeita o rótulo de ‘supersecretário’, mas avisa que já trabalha projetando a alta temporada.

– A gente já vem conversan­do com Marquinho para imple­mentar algumas ideias. Como não está tendo transição, não temos ideia ainda das coisas que aconteceram no atual governo. Em relação à Postura, não tem muito como mudar, porque já tem o verão em curso. Após o Carnaval, vamos sentar e rever o ordenamento da cidade. Não vamos inventar a roda, vamos trabalhar o que deu certo no go­verno Marquinho.

Ping-pong

Folha dos Lagos – O dia de hoje representa um marco para o início de governo?

Marquinho Mendes – Não tenho nem dúvida. Hoje inicia-se a reconstrução da cidade de Cabo Frio. Ao anunciarmos o primeiro escalão, estamos iniciando esse processo de transformação, de recuperação e de reconstrução. Escolhi uma equipe competente, capaz de ultrapassar esse grande obstáculo que é recuperar esse município falido.

Folha – A opção por nomes de outros mandatos é por cau­sa do momento delicado?

Marquinho – É uma equipe capaz e experiente. É o momento da experiência e da capacidade para ultrapassar esse momento.

Folha – Como será a partir de agora? Vai se reunir como a equipe ainda antes de assu­mir?

Marquinho – Já estamos tra­balhando 24 horas porque vai ser muito árduo esse processo. Temos que trabalhar muito nesse momento e é o que vamos fazer.

Folha – Como você acredita que será o primeiro ano de go­verno?

Marquinho – Com muita di­ficuldade. Tenho certeza que va­mos ultrapassar cada obstáculo e vamos viabilizar esse município já no primeiro ano.

Folha – Entre tantos proble­mas, qual a prioridade?

Marquinho – Saúde e Educa­ção. Não pode ser diferente. Va­mos colocar as crianças dentro de sala de aula, colocar remédios nos postos e hospitais e normali­zar o atendimento educacional e de Saúde do município.

Folha – O que tem a dizer ao servidor que está com salá­rio atrasado?

Marquinho – Nós vamos honrar o salário de janeiro e vamos fazer de forma responsável o par­celamento dos atrasados. Va­mos nos reunir com os sindi­catos para tra­çar planos para o futuro

José Ricardo não recebe da Prefeitura nem consegue faturar com ‘bico’