Assine Já
segunda, 18 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TURISMO

Hotéis de Cabo Frio registram 85% de ocupação no Carnaval

Resultado é melhor do que do ano passado, mas tempo de permanência do turista caiu

03 março 2020 - 14h53Por Tomás Baggio

A rede hoteleira de Cabo Frio registrou ocupação média de 85% durante o Carnaval, informou ontem a Associação de Hotéis. O resultado, na avaliação do presidente da associação, Carlos Cunha, foi melhor do que o ano passado. Ele pondera, no entanto, que o preço do ticket médio pago e o período de permanência foram menores. 

– Atingimos 85% de ocupação em nossa rede hoteleira, acima dos 70% registrados no Carnaval anterior, porém, com pacotes com apenas três diárias ao invés das cinco diárias vendidas tradicionalmente. O valor de nossas diárias sofreu queda de 20% em relação ao ano passado, chegando na média a apenas R$ 300 por pernoite – explicou.

Segundo Cunha, o público que compareceu na rede hoteleira foi composto principalmente por turistas do Rio de Janeiro e do grande Rio, além de Minas Gerais e interior de São Paulo.

– As maiores reclamações giraram em torno da limpeza, excesso de ambulantes, ocupação exagerada das areias das praias por barracas e vendedores, sensação de insegurança e trânsito – completou Carlos Cunha.

Para o secretário de Turismo, Paulo Cotias, a “primeira impressão é a de que  a cidade conseguiu entregar um Carnaval acima das expectativas”. 

– Isso se deve ao empenho conjunto entre os entes públicos e privados. Com a nossa impossibilidade temporária de tornar a festa ainda mais robusta em termos estruturais, retomamos as tratativas originais junto aos promotores privados do Carnaval, a saber, a Associação dos Blocos e os diretores dos demais grandes agremiações – argumentou, dizendo que a festa foi focada nos Territórios Turísticos, principalmente Praia do Forte, Passagem, Boulevard Canal, Centro, Peró e Tamoios.

– Contamos com um bom público e nenhum relato significativo de problemas relacionados ao evento. É claro que casos pontuais ocorrem, mas estávamos todos afinados e em linha para pronta resposta. Devolvemos a alegria para a orla e começamos a retomar a experiência de um carnaval competitivo em termos turísticos – considera ele.

Segundo Cotias, no total, Cabo Frio recebeu entre 300 e 400 mil visitantes no período.

– Com essa estimativa, nos cinco dias de folia tivemos uma boa injeção de recursos nos mais variados segmentos da economia local. A capacidade hoteleira beirou os 90%, e mesmo com a variação em alguns meios de hospedagem com relação ao ticket médio e ao tempo de permanência dos pacotes, consideramos um sinal de que é importante persistir na linha do Carnaval como produto. É claro que uma festa com o volume de concentração espacial, como o Carnaval, não produz os efeitos de modo capilar e simétrico para todos os segmentos econômicos. Isso significa que determinados centros no município registraram maior fluxo nos seus estabelecimentos comercias e outros menos. Nosso objetivo é, com esses dados, pensar na próxima temporada em estratégias de ampliação e direcionamento de público. 

Cotias aponta, como novidade, uma chegada maior de turistas pelo Aeroporto Internacional de Cabo Frio, inclusive estrangeiros. 

– Graças sobretudo aos voos regulares, tivemos um boa quantidade de turistas vindo do Cone Sul, sobretudo argentinos e chilenos, mas também identificamos norte-americanos e noruegueses em nossa cidade. 
– Entre os planos para o próximo Carnaval na cidade estão “melhorar os pontos de atenção, como o controle dos autônomos em determinadas áreas, aprimorar a vigilância quanto à ocupação imprópria do espaço público pelos visitantes, melhorar ainda mais a logística do evento e, principalmente, poder ajudar aos promotores do Carnaval que, volto a dizer, foram gigantes e incansáveis e aqui registro o trabalho primoroso do presidente da associação (dos blocos), Joir Reis, a se tornarem captadores e organizadores cada vez maiores e melhores”.

“Um mar de alegria”

Com o slogan “um mar de alegria”, o Carnaval de Arraial do Cabo teve novidades. Entre elas uma programação mais extensa nos distritos de Monte Alto e Figueira. Além disso, a Praia dos Anjos, onde ficam os blocos mais tradicionais, recebeu a Arena dos Blocos, onde, segundo as contas da Prefeitura, passaram cerca de 15 mil pessoas durante a folia.

– Esse slogan foi perfeito. Tivemos um carnaval histórico. Arraial, hoje, é um mar de oportunidades, com problemas pontuais, como todo destino turístico, como a dificuldade de estacionar, congestionamentos, que são problemas que estamos corrigindo – declarou Olavo Carvalho.

Ele destaca a passagem de blocos também na Prainha e na Praia Grande, onde também foi montado o palco Sunset, que teve, entre as atrações, o bloco Arraial Free, voltado principalmente para o público LGBTI+.

–A festa como um todo foi incrível, ordeira e pacífica, sem quase nenhuma ocorrência, e com geração de renda e empregos temporários. Destaco a integração de todas as secretarias que formaram o gabinete de Carnaval, dando pronta resposta a qualquer problema. Agora vamos em direção à Semana Santa, quando teremos o Festival Gastronômico da Lula, que promete ser um sucesso mais uma vez – concluiu Olavo.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.