Assine Já
domingo, 11 de abril de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
19ºmin
Alerj
Alerj REC
Coluna

Ressignificar é preciso

24 fevereiro 2021 - 16h42

Dizem que 7 é um número que evidencia sorte. Cada um deve viver as verdades descritas e acreditadas. Gosto de um pouquinho mais. Gosto de três dígitos, 365. Acredito no privilégio do recomeço, e a humanidade o experimenta a cada novo dia. Reiniciar projetos, colocar novamente os pés na estrada, reescrever a própria história. Há uma página em branco para cada um; O que se faz com ela, é uma responsabilidade individual. Somos agraciados com o porvir. Dizem que o novo ano, no Brasil, começa após o carnaval. Dizem! A porta das suas convicções está aberta ou fechada? O que dizem é sua verdade, ou seu roteiro nos conta outra história? A opinião humana é formada à partir de fatos concretos para outras pessoas.

Executamos o  ouvir, e decidimos o grau de atenção que disponibilizaremos. Que bom seria se esta tomada de decisão, fosse assim, assertiva. Se os argumentos fossem frutos das nossas reflexões, e as reações  fossem reflexos das mensagens recepcionadas pelo cérebro, acredito que os equívocos seriam amenizados. Não reinicio meus 365 uma vez ao ano. Todos os dias há renovo para a estação. Hoje, independente do último feriado ou do que está marcado para acontecer no calendário, é um presente inestimável, mas esta vida só acontecerá se o terreno do seu coração estiver fértil para o cultivo. É dentro do ser humano que a dádiva deste renovo, acontece. Todas as manhãs cultivo a gratidão, ela mantém meu sorriso. Todas as manhãs me permito olhar além do caos, além da desesperança, além das rachaduras. A cada manhã contemplo 364 possibilidades, além do dia atual. Minha ótica é infinita, tem identidade e essência, e transmuta em reação aos ventos, mas existe, resiste.

Isso é escolha.  Quando entendemos nosso lugar, a grandeza que sonhou cada dia nosso sobre a Terra, quando éramos criaturas informes, deixamos as indagações que não nos cabem e nos rendemos à missão. A vida é única em sua proporção, e não nos cabe medir, mas permitir que aconteça, de dentro para fora. Sabe, querido leitor, as pessoas precisam do que você tem para ofertar hoje. Há uma sociedade que clama silenciosa, por um sorriso seu, uma palavra, uma atitude. Que tal uma carta na caixa de correios de alguém? Uma flor colhida no caminho, um olhar assumindo a permanência. Quem compreende pequenos detalhes e se rende a pequenas atitudes, ganha um universo inteiro! Independente do porvir, faça, queira.

A trajetória é contínua, e a recíproca não deve ser a luz ao término da travessia. O sentido é estar no caminho, sinalizar quando perceber que a estrada não está boa, que a rota deve ser alterada. Nem sempre seguir fluxos intensos. Entender o tempo e render-se à sua construção, ao seu ritmo. Viver é isso, ressignificar. Não se resume ao que aconteceu, ou os nítidos resultados, mas ao que pode ser construído à partir do que já foi feito. Não é sorte, é privilégio, é oportunidade. Entendo a vida como a maior prova de que Deus segue confiando na humanidade. O que fazer com a confiança, é uma responsabilidade individual. Vale lembrar que são 365. Seja criativo (a). Faça valer. Bom dia, e um afetuoso abraço.