Assine Já
domingo, 28 de novembro de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
20ºmin
Coluna

Fruto compartilhado

05 maio 2021 - 14h21

Os dias seguem, as horas avançam, os instantes se renovam. Tempo! Fiel e sábio tempo. Passa, mas não desiste da privilegiada missão de nos moldar. Neste intento de sermos melhores, seguimos, e o simples seguir acaba tornando-se distanciamento. E o tempo, sábio tempo, segue fiel o seu roteiro protagonizado por nós. Distintos roteiros, diria. Ora expectadores, ora protagonizando... Seguimos todos! Atuamos todos! O que, exatamente, buscamos? Qual a intenção do despertar cotidiano? O que nos leva a ir e vir? Recordo dias não favoráveis, anseio de permanecer em casa rendida à escrita, a peculiares rimas e suas incógnitas nas entrelinhas. Dias em que as nuvens pareciam pairar sobre meu abrigo intencionando manter-me ali... Nuvem egoísta! Mas minha resistência, sempre alinhada a propósitos maiores do que eu, me soprava para fora, me conduzia aos lugares em que eu precisava estar. Registros memoráveis que me construíram e seguem extraindo o melhor de mim. 

Professora de música! Tive as minhas, tive os meus. Cada gesto ainda guardo em mim. Os trouxe comigo, cada um. Sigo relembrando cada etapa de um tempo que revelou minha identidade.

Quando estou frente ao espelho, indago. Silenciosamente o faço por entender tamanha responsabilidade. É muito mais que ouvir uma música ao som peculiar do piano. É muito mais que a primeira palavrinha escrita por uma criança de 5 anos... Muito mais que apresentar a leitura e descortinar todo um universo diante dos olhos de alguém. É demasiadamente incrível entender que ser educador é ter a oportunidade de semear no âmago da nação. É por ela e por cada filho seu.
Essa percepção me faz tão pequena diante do que anseia o meu coração... Quero ver sorrisos, quando o pranto está diante dos meus olhos; Contemplo um imenso jardim, com flores diversificadas, fragrâncias peculiares, quando a devastação se faz presente... Digo: – Você consegue! Tenta mais uma vez! Pode ficar melhor! Olhando nos olhos, acredito.

Há uma razão para seguir acreditando. Olhos me abraçam afetuosamente, todos os dias. Como sou grata por tanto! Nada menos que isso... Sou e serei eternamente grata, por tanto! É fácil identificar o valor. Há reciprocidade, há vida em cada atitude, em cada perseverar. Assim seguiram as horas, os dias, os anos... Até aqui.  Independente do fator tempo, o anseio de querer produzir o melhor me fez e faz permanecer com os mesmos propósitos, embora circunstâncias adversas, por vezes, me façam querer mudar de ideia. Tenho um bichinho diferente dos pet’s. Bichinho faminto chamado UTOPIA! Assim desperto todos os dias. A humanidade não seria a mesma se não houvessem os sonhos, e tenho os meus. E acreditar na condução poética, tornando leve o dia de alguém, é meu anseio diário. Ouço sim, me importo sim, acredito sim, alimento os sonhos, sim. São sementes, e são valiosas demais para mim. 

Neste traçar de perspectivas, num desses dias em que a egoísta nuvem esteve lá, sobre meu abrigo, meu porto, houve em mim resistência. E cumpri o chamado daquele tempo. Eu passaria horas relatando a grandeza, o crescimento, a raridade de atuar na vida de pequenos e grandes sonhadores. Pérolas que trago em minhas lembranças, bem guardadas, por tamanho valor.

Como me ensinaram! Como ainda me ensinam! Hoje, pouco depois das 8h, recebi mensagens em meu instagram. À primeira vista pareceu um leitor. Pensei: – Não poderei ser atenciosa neste instante... Leio depois.
Quando pude pegar no telefone novamente , cumpri... Lágrimas rolaram dos meus olhos... Que precioso encontrar nas entrelinhas as respostas das minhas constantes indagações frente ao espelho.

Não sei a sua área de atuação, o que te faz despertar cada manhã, ir e vir. Você é humano (a), certamente há uma missão que depende de você. Não desista agora... Persevere! Siga plantando a semente. Frutos não são resultado de magia. É necessário semeadura, é necessário muito amor, é necessário terra fértil... Siga acreditando em você. Alguém precisa lançar as sementes.

Foi assim que iniciei minha manhã. Compartilho agora os registros incríveis de um ex/eterno aluno. Que jovem incrível se tornou! Que sensibilidade! Que fruto precioso!

– Uau, que escrita maravilhosa!! Ler qualquer trecho seu é sempre uma experiência... É muito mais que a simples leitura, é viajar pelo mundo e pelo coração das pessoas, e tudo que isso pode vir a significar. Como sempre, eu amei!

Como é lindo! Como é lindo ver-te fazer parte de tantos momentos lindos e importantes na vida de tantas pessoas! Como professora que és, deixa em cada um que conhece, uma sementinha de amor, que cresce trazendo a esse mundo uma grande rede de afeto e gentileza.

O que posso dizer, se não que estar em sua companhia é algo deleitável. Como não contestar que sortudo é, aquele que desfruta de estar em sua doce e suave presença frequentemente.

Eu, como ex (e para sempre) aluno, posso afirmar e ratificar que de todos os mestres e professores, de todos os guias e até tutores, aquela que mais me marcou não poderia ser outra a não ser esta que lê essa mensagem.

Eterna Tia Vivi, que vi, e que vive nos corações de todos aqueles que outrora encontrou... 

E que cresce, com vida. Aquela semente antes plantanda, agora germina como a mais bela das árvores, em cada aluno ou pessoa, mesmo que você não esteja lá para ver os frutos brotarem, em alguns casos...

Entretanto, mesmo não podendo ver o florescer e frutificar de toda árvore existente, pode carregar consigo a certeza de que vive em cada semente que plantou. E que cada árvore, de amor e gentileza, será origem de uma linda floresta. De diferentes ecossistemas, sim. Mas a vida vive! E merece ser celebrada! Deixo aqui o meu imenso carinho e saudades, para alguém que muito estimo, e que se fez tão importante em minha vida...

Viviane de Cássia, Tia Vivi. Muito obrigado. 

P.S.: Aqui fala Thiago, irmão da Lara e do Davi, filho da Dani. Ex-aluno da escola de artes do teatro municipal de São Pedro da Aldeia. Eterno aluno da vida. 

Bom dia, Região dos Lagos. Bom dia, queridos leitores. Afetuoso abraço.

*Viviane de Cássia é integrante da ALACAF – Academia de Letras e Artes de Cabo Frio. Escritora, poetisa e palestrante, faz da escrita um concerto, harmonizando a vida ao reger as entrelinhas de novas estrofes a cada dia.