Assine Já
domingo, 11 de abril de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
19ºmin
Alerj
Tropical mobile
Coluna

Desígnios dos Sonhos

25 janeiro 2021 - 12h23

Ouço o som do mar que vem de longe, anunciando o balançar das ondas. Ouço a voz do oceano em clamor. Vejo crianças correndo pelas praças, bolas rolando, pipas soltas bailando ao vento, ecoando liberdade. Há risos, gritos, olhares fitados ao longe, que se faz ali. Ouço vozes, e desconheço o olhar de solidão... Já não há. Pessoas se cumprimentam, fortalecendo laços, solidificando raízes. Carros reduzem a velocidade, dando passagem ao pedestre em sua faixa, atentos aos ciclistas. Já não há lixo nas ruas! Palavras torpes... Faz tempo que não escuto! As estações do ano estão em perfeito equilíbrio. O sol aquece a Terra na medida certa; os ventos do outono... Que frescor! Na primavera, o desabrochar da flores, declarando amor pelas cidades... Quanto romantismo e elegância no inverno... Ouço ao longe sirenes escolares. Crianças descendo as escadas... Jovens agrupados para colocar os assuntos em dia... São tantos! Mas há uma aqui bem perto. Escola da primeira infância. Há música... Pelos sorrisos que ouço, os pequenos aprovaram o repertório, e é infantil!

Que alegria não haver moradores de rua pelas cidades... As regiões do nosso país, e ao redor, e distante também... Que admirável equilíbrio econômico, social... Quanta cultura! Há uma praça virando a esquina, pertinho daqui. Pessoas estão sentadas nos bancos com livros... Sim, são leitores! O coreto está repleto de pessoas ao redor; há um concerto, e nem estamos na primavera! Que bela música clássica! Que som precioso! Os olhares expressam verdadeiro arrebatamento... Os poetas ecoam suas vozes, e os corações acolhem cada expressão de verdadeiro sentimento! Mas há um som que causa desconforto... A frequência modifica... Da janela do meu quarto vejo que o dia amanheceu. A realidade me sorri. É um novo dia! Que privilégio ter aberto os meus olhos... Recordar a visitação da inspiração aos meus sonhos! Viviane de Cássia COLUNA | OPINIÃO Não é o planeta que está fora de órbita... São as pessoas que esqueceram de recordar seus sonhos. Sinto o cheirinho do café. A mesa está posta. Todos dormem, mas estou pronta para recomeçar. Palitinhos de queijo são os meus preferidos, e combinam perfeitamente com esta manhã. Que saudade das Minas Gerais, de olhar da janela do meu quarto e avistar cavalos soltos nas montanhas... Seriam mustangs? Nunca vou saber, mas sua liberdade alimentava minha inspiração. Recordar seu olhar... Seus olhares... Sem palavras. Só uma poesia para acalentar este coração saudoso. Acidez Vívida para recordar o cheiro de limão que exala da terra... Bom dia, Cabo Frio. Bom dia, queridos e preciosos leitores. Afetuoso abraço.