Assine Já
sábado, 23 de outubro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Polícia

Começa a circular viatura da PM para garantir cumprimento da Lei Maria da Penha na região

Patrulha vai circular nos sete municípios abrangidos pelo quartel regional

10 setembro 2019 - 19h55
Começa a circular viatura da PM para garantir cumprimento da Lei Maria da Penha na região

Começou a circular ontem na Região dos Lagos a Patrulha Maria da Penha, uma viatura caracterizada com cinco policiais militares – os ‘guardiões da vida’ – que terão a missão de garantir o cumprimento de medidas protetivas de urgência determinadas pela Justiça por parte de agressores de mulheres.
A base da equipe, especialmente treinada para a tarefa, é a própria sede   do 25º Batalhão da PM, no Jardim Caiçara, em Cabo Frio, mas a patrulha vai circular nos sete municípios abrangidos pelo quartel regional. 


O protocolo de ação foi fechado pela Polícia Militar, juntamente com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), o Ministério Público Estadual (MP-RJ) e a Defensoria Pública Estadual. 


O serviço pode ser acionado, menos emergências, pelo número de WhatsApp da equipe, o (22) 99234-0073. O horário de atendimento é das  8 às 18h, de segunda-feira a sábado.


Em Cabo Frio, o projeto, que será aplicado em todos os batalhões do estado, tem o apoio do Conselho Comunitário de Segurança (CCS) e da Associação Comercial Industrial e Turística de Cabo Frio (Acia).


– São muitas mulheres agredidas que terão a oportunidade maior de apoio porque, às vezes, ela não tem coragem de ir até a delegacia. Com o apoio da viatura, isso vai ficar facilitado. O coronel Ibiapina não poderia ter colhido uma equipe mais seleta – comentou a empresária Patrícia Cardinot, presidente da Acia.


Embora essa viatura esteja destinada para dar apoio ao cumprimento de medidas protetivas, ela não deixará de atender a casos de flagrantes de agressão ou mesmo outros tipos de crimes.


 Da mesma forma, as demais radiopatrulhas continuarão a dar apoio a ocorrências de agressão contra mulheres. O projeto prevê a convocação de agressores para palestras informativas com a PM. O não comparecimento vai configurar como desobediência.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.