Assine Já
sexta, 29 de maio de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 1027 Confirmados: 975 Óbitos: 89
Suspeitos: 1027 Confirmados: 975 Óbitos: 89
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 48 268 26
Armação dos Búzios 415 65 1
Arraial do Cabo 6 35 5
Cabo Frio 497 279 21
Iguaba Grande 29 69 12
São Pedro da Aldeia 18 101 8
Saquarema 14 158 16
Últimas notícias sobre a COVID-19
derrubada

Funcionários trabalham na construção de rampa para derrubar mansões

Casas da Orla Bardort, em Búzios, devem começar a ser demolidas somente nesta terça-feira

21 julho 2014 - 13h18
Funcionários trabalham na construção de rampa para derrubar mansões

A operação de demolição de três casas de luxo na Praia da Armação, em Búzios, nesta segunda-feira (21), será destinada aos trabalhos de contenção da encosta e a criação de uma rampa. O objetivo, segundo o supervisor geral da Defesa Civil, Thiago Senra, é abrir um acesso para as máquinas chegarem ao alto do terreno, onde foram construídas as residências. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até a próxima sexta-feira (25).

Até o momento já foram utilizadas 400 toneladas de pedras para conter a área. De acordo com laudo da empresa de sondagem de solo que trabalha no terreno, a área está estabilizada, pois está mais cedendo devido ao trabalho de contenção, o que significa que não haverá riscos para a realização da operação.

A preocupação da equipe que trabalha no local é melhorar a estrutura do terreno para que não ocorram riscos de desmoronamento. Para isso, os funcionários estão escorando a área com terra e aterro. Esse trabalho irá durar todo o dia. Na parte baixa do local, uma loja já foi demolida e, segundo informações da Defesa Civil, as ações vêm acontecendo de acordo com o planejamento estabelecido pelo órgão.

Somente nesta terça-feira (22) terão início os procedimentos de demolição das mansões. O serviço é bem detalhado devido à complexidade da ação e a demolição só poderá ser iniciada após o laudo de sondagem de solo para avaliar a situação do terreno.

- É necessário um acompanhamento bem próximo a fim de que não haja nenhum imprevisto e riscos durante a operação. Estamos fazendo o acompanhamento do deslocamento do terreno com bastante atenção para que ele fique bem firme e estável.  – ressaltou Senra.

De acordo com o supervisor geral do órgão, os donos do terreno serão notificados e poderão até erguer novas construções no local, no entanto, terão um acompanhamento mais de perto da Defesa Civil.