Indefinição coloca réveillon de Cabo Frio sob suspense

Secretário de Turismo teve mais uma conversa em busca de patrocínio

Tomás Baggio
Publicado em 06/12/2018 às 09:51

A indefinição sobre a programação da festa da virada do ano em Cabo Frio está causando suspense na cidade. O secretário de Turismo, Radamés Muniz, esteve ontem no Rio de Janeiro em busca de patrocínio para a realização do evento. Ele garante estar empenhado e espera fazer uma festa de pequeno porte, já que, conforme garantiu, não haverá aporte de dinheiro público. A rede hoteleira da cidade aguarda as definições para que os empresários possam se programar para o período.

- Ainda não dá para garantir o que vai acontecer. Só será possível garantir quando a gente fechar o patrocínio. Estou hoje (ontem) no Rio para mais uma conversa com uma empresa que estamos tratando. Assim que estiver tudo certo vamos anunciar. Mas posso dizer que estamos agindo em várias frentes. A Brasil Kirin, por exemplo, se negou, não quis fazer. Também vamos falar com a Ambev. O prefeito já avisou que não haverá dinheiro da Prefeitura no réveillon por causa do pagamento dos funcionários, que é a prioridade. Então eu quero chegar para o prefeito com a solução, e não com o problema - disse Radamés.

De acordo com ele, o projeto da Secretaria de Turismo prevê a realização de uma festa nos mesmos moldes do ano passado, que foi bem mais modesta do quem em anos anteriores. Enquanto, nos tempos de maior arrecadação, a Prefeitura já chegou a investir mais de R$ 2 milhões no réveillon, no ano passado, com quantidade reduzida de fogos e shows com bandas locais, custou cerca de R$ 600 mil, conforme a Prefeitura divulgou na época, e também foi realizada com patrocínios. Radamés garante que, com base nesse projeto, a Prefeitura já vem tramitando as documentações necessárias para receber as autorizações dos órgãos responsáveis pela liberação da queima de fogos, como a Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros.

- O nosso projeto é fazer igual ao que foi no ano passado, ou seja, duas balsas de fogos na Praia do Forte e shows locais, ou de artista nacional que venha através de parceria com alguma rádio. Em Tamoios a queima de fogos é mais complicada porque, além da balsa, precisa de um rebocador, aí fica mais caro. Estamos vendo como seria. Mas a ideia é ter algum show em Tamoios também. Só que para confirmar isso a gente depende de fechar o patrocínio. Se o patrocínio for menor do que o valor necessário, vamos cortar ainda mais gastos - explicou o secretário de Turismo.

"Demora prejudica muito", diz Associação de Hotéis

Segundo o presidente da Associação de Hotéis de Cabo Frio, Carlos Cunha, a demora na divulgação da programação do réveillon está prejudicando o setor. Para ele, a indefinição é pior do que o cancelamento da festa.

- Essa demora é extremamente maléfica para a hotelaria. Estamos com sérias dificuldades para dar informações aos turistas. A primeira coisa que eles perguntam é o que vai ter no réveillon e a gente fica sem ter o que dizer. Isso dificulta muito - declarou Cunha.

Apesar do suspense, Carlos Cunha diz que a expectativa para o período é boa para os hotéis, pousadas e hostels na virada do ano. A média histórica de ocupação nos leitos da cidade é de 95% no réveillon, mas ele diz que "as vendas ainda estão muito devagar". 

- O pior disso tudo não é deixar de ter a queima de fogos. É não ter a resposta. Porque se informa com antecedência que não vai ter, cada empresário faz o seu evento. Mas vamos supor que alguém lança um evento, vende ingressos e chega em cima da hora a Prefeitura diz que vai ter a queima de fogos. É claro que vai esvaziar o evento. É vergonhoso para uma cidade turística como Cabo Frio não ter essa resposta faltando 25 dias para o fim do ano - afirmou Carlos Cunha.

Veja também

Compartilhe:  

COMENTÁRIOS

EXPEDIENTE

Rodrigo Cabral

Diretor

Fernanda Carriço

Chefe de Reportagem

fernanda.carrico@folhadoslagos.com

Redação, Administração, Publicidade e Assinatura

Avenida Francisco Mendes 226, loja 06, Centro - Cabo Frio - RJ

Propriedade da Sophia Editora Eireli - ME.

CONTATO

Redação

folhadoslagos@ig.com.br redacao@folhadoslagos.com
(22) 2644-4698 - Ramal 206
(22) 9971-7556

Publicidade

(22) 2644-4698 - Ramal 215
(22) 9971-7841

Central do Assinante

(22) 2644-4698
(22) 9971-7841