Assine Já
quinta, 21 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
OPINIÃO

Amor e orações

12 novembro 2019 - 20h01Por Moacir Cabral
Amor e orações

Hoje, Cabo Frio celebra 404 anos de fundação. Temos, verdadeiramente, muita história para contar, nem todas alegres, recheadas de boas intenções e de amor ao próximo.

A nossa origem, no embate com os indígenas, é uma passagem obscura que maculou a civilidade. Outros embates vieram, para o bem e para o mal. E, neste jogo de resistência, o lugarejo virou Santa Helena e, depois, então, Cabo Frio.

Hoje, passados tantos anos de resistência a tudo, deveríamos fazer uma declaração de amor em papel jornal a esta cidade divinamente recortada por montanhas, lagos, lagunas e um esplendoroso mar...

E que sejam feitas todas as declarações de bem querer, mas é imprescindível que cada um de nós também rezemos, oremos e louvemos a Deus e a todos os anjos e santos pelo presente e pelo futuro desta terra.

Cidade rica, contemplada há anos pelas milionárias indenizações dos royalties do petróleo, Cabo Frio vive na pobreza. Não aquela miséria nefasta que se vê pelo interior deste país. Mas, sim, um estado de penúria pela malversação do dinheiro público. 
Somos ainda uma cidade de pequeno porte, mas com todos os problemas de uma metrópole, seja na insegurança com bandidos do tráfico ou milicianos demarcando territórios.

A saúde é de precariedade incompatível com a receita municipal, assim como a educação é precária e o saneamento ainda é problema em diversos pontos do município. 

Sem ter o cidadão como prioridade, a rica cidade cabofriense tem o seu trabalhador no desemprego e subemprego, enquanto os mais diversos segmentos da cidade vivem a agonia de uma sociedade indiferente aos chefões políticos de plantão. 
Assim como em sua origem, 404 anos depois, infelizmente, a civilidade continua sendo maculada. Uma pena!

Que façamos, sim, a necessária declaração de amor a Cabo Frio. Mas, definitivamente, roguemos a Deus para que o nosso futuro não seja bem pior do que este que se vislumbra como resposta da incompetência da gestão pública. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.