Assine Já
domingo, 09 de maio de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
17ºmin
Tropical
http://www.alerj.rj.gov.br/
TEMPO REAL Confirmados: 37366 Óbitos: 1428
Confirmados Óbitos
Araruama 9540 293
Armação dos Búzios 4618 57
Arraial do Cabo 1313 69
Cabo Frio 9865 521
Iguaba Grande 3740 92
São Pedro da Aldeia 5088 224
Saquarema 3202 172
Últimas notícias sobre a COVID-19
ARRAIAL DO CABO

Bailarina cabista se torna primeira solista do Theatro Municipal

Juliana foi escolhida para o cargo em 2018 pelas diretoras Ana Botafogo e Cecília Kerche

28 novembro 2019 - 18h54Por Redação
Bailarina cabista se torna primeira solista do Theatro Municipal

A bailarina cabista Juliana Valadão se tornou a primeira solista do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e vai se apresentar em dezembro, no espetáculo Giselle. Juliana foi escolhida para o cargo em 2018 pelas diretoras Ana Botafogo e Cecília Kerche. O Theatro Municipal do Rio de Janeiro é um dos mais importantes teatros brasileiros. Com mais de um século de existência, o Theatro já recebeu os maiores artistas internacionais, assim como os principais nomes brasileiros, da dança, da música e da ópera.

Juliana começou no ballet aos 11 anos, tendo começado a carreira na Academia de Dança Regina Coutinho e Eliza Cunha, em Arraial do Cabo, onde nasceu e cresceu. Sempre se destacou pela técnica, força de vontade e determinação. Aos 16 anos, entrou para a escola de danças do Theatro Municipal. Durante sua trajetória como aluna participou de grandes apresentações, colecionando experiências e se formou aos 19 anos. Efetivada no concurso de 2013, Juliana já vinha fazendo papéis de solista e agora, aos 32 anos, alcança um grande marco na sua carreira.

Ser primeira solista é um dos cargos mais importante e almejados por qualquer bailarina em uma companhia de ballet clássico profissional. Nessa posição, a bailarina executa os principais papeis dos ballets mais tradicionais e famosos. “Eu fiquei feliz, mas ao mesmo tempo tensa pela responsabilidade, é um ballet que eu amo dançar, é um romance lindo”, comenta Juliana.

Agora, Juliana se prepara para se apresentar no espetáculo Giselle, que acontece no período de 14 a 22 de dezembro, no Theatro Municipal. A mãe, Cláudia Valadão, cabeleireira muito conhecida em Arraial, cita, a importante participação do marido, Nelson Araújo, pai de Juliana, que sempre levava a filha pro ballet e a incentivava. Cláudia também destaca o apoio de Cristina Ventura, cliente do seu salão, na trajetória de Juliana e relata o orgulho que sente pela bailarina. “Ela adotou a Ju como filha e deu casa e comida durante todo esse percurso. Sou uma mãe muito orgulhosa e feliz por ver a filha alcançar seu objetivo como bailarina, tendo o papel principal, por isso agradeço a Deus e oro sempre para que Ele a proteja”, finalizou.

Pronta para estrear o espetáculo, Juliana conta como se sente representando Arraial do Cabo em um evento dessa magnitude e deixa um recado de incentivo. “Tenho muito orgulho em representar minha cidade e levo o nome dela onde eu for. Temos talentos na cidade e acho importante que as pessoas vejam que é possível chegar onde a gente quiser, só não podemos desistir”, conclui a bailarina.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.