Assine Já
terça, 19 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
22ºmin
Coluna

Politicando... (19/11/16)

Rio de Janeiro : Delação da Andrade Gutierrez e TSE levam, respectivamente, Cabral e Garotinho para a prisão. Cabo Frio : As disputas futuristas no legislativo. A Transição no

18 novembro 2016 - 23h44

Transição

Há que diga que em Cabo Frio a questão não é a transição, mas a “transitividade”. Expliquemos: Fazendo analogia com a boa e velha gramática, a transitividade pode ser direta, indireta ou intransitiva. Uma coisa é certa, quanto mais complementos melhor para compreender a situação precária que se instalou na cidade e, mais importante ainda, como sair dessa “sinuca de bico”. O que a população, em especial o funcionalismo público, mais espera e deseja é que a maturidade política prevaleça.

Câmara

A câmara de vereadores de Cabo Frio bebe do veneno que ela mesma destilou. Apequenou-se ao ponto de não ser reconhecida. Nessa microscopia, as lentes miram o futuro ao invés do presente e a disputa pela presidência de uma legislatura que sequer tomou posse virou o assunto mais comentado. E o que temos no horizonte de observação? Simples e complexo ao mesmo tempo. Em foco a longevidade de um grupo político que também mal volta ao poder e já ensaia os personagens do seu próprio futuro. O resto é cauda de cometa. Claro que muita água passará por debaixo da ponte, mas em política nada é prematuro o bastante para ser desconsiderado.

Oposição Criativa

Já que estamos hoje tão enamorados da nossa língua materna, vale lembrar que meio político é campeão em matéria de contorcionismo semântico. “Oposição dialógica”, “oposição construtiva”, “oposição harmônica”, “oposição propositiva”, “oposição responsável” e outras tantas mais, são maneiras de dizer o que não pode ser dito: que as tintas do discurso engrossam ou afinam conforme os espaços abertos na situação para a oposição transitar (na melhor das hipóteses), isso quando não degenera de vez para a “oposição chantagista”. Há que diga que eram felizes os tempos que oposição era apenas oposição.

Cabral e Garotinho

O caso me lembra um trecho do poema de João Cabral de Melo Neto: “somos muitos Severinos, iguais em tudo na vida”... Presos por razões distintas, mas dentro de mesma lógica: A que organiza o modo de se fazer política no Brasil. E o que acontece em Brasília ou nos Estados também acontece nos milhares de municípios. Só muda a escala e os personagens. Há mais “Severinos” como os dois ex-governadores.  Um dia santos de romaria, agora, santos do pau-oco. As investigações prometem mais algumas novidades em breve. Resta ao PMDB saber se reconstruir nos escombros. Vão mesmo precisar de novos caciques para a tribo.

Temer

Se a Andrade Gutierrez causou um furacão Classe 5 no Rio de Janeiro, no Planalto os ventos chegaram mais amenos e favoráveis, com direito a mudança de depoimento para deixar claro que não houve propina para a chapa Dilma-Temer... Está difícil fazer a omelete sem quebrar todos os ovos.  Pelo sim, pelo não, vai ser quente a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, a posição que está na linha direta de sucessão ao trono, caso algo aconteça...

Leia Também

Panorama
Panorama
Turismo: Teoria e Prática
Há muitas nuances e alguns descaminhos quando o assunto é turismo. Por de trás da expressão tão conhecida que indica a possibilidade de viver dos seus dividendos, existe uma cadeia de conhecimento e boas práticas que podemos considerar indispensáveis. O c
De leve
Como tudo ou quase tudo se tornou uma manifestação de cultura e pensamento, fica difícil definir dentro de um contexto de liberdade de expressão o que é ou não socialmente conveniente.  Isso se reflete nas manifestações de ódio e intolerância, algo tão re