Assine Já
quinta, 21 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21341 Óbitos: 711
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 1666 101
Últimas notícias sobre a COVID-19
NO PICO DA PANDEMIA

Witzel é denunciado à OMS por flexibilizar quarentena no Rio

Denúncia foi feita pela presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Alerj

11 junho 2020 - 11h36Por Redação

No mesmo dia em que teve o processo de impeachment aberto na Assembleia Legislativa (Alerj), o governador Wilson Witzel (PSC) foi denunciado à Organização Mundial de Saúde (OMS) por flexibilizar as medidas de isolamento social no estado, em um momento considerado de pico da pandemia de Covid-19. A denúncia foi feita, nesta quarta-feira (10), pela presidenta da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania (CDDHC), deputada estadual Renata Souza (PSOL), que destacou o não-cumprimento das recomendações da OMS, somado às denúncias de corrupção na compra de respiradores e na construção de hospitais de campanha, como fatores para a iniciativa.

O objetivo da denúncia, segundo o documento, é "trazer ao conhecimento da OMS e das Nações Unidas a situação preocupante do estado do Rio de Janeiro e a ação pouco responsável de seu governador, que resultará em um número ainda maior de pessoas contaminadas e mortas pela Covid- 19". 

Renata Souza destaca a gravidade das denúncias contra Witzel e sua gestão: "A Polícia Federal, com autorização do STF, iniciou uma operação contra o governador e outros gestores da saúde pública para buscar evidências de surpefaturamento em contratos envolvendo a compra de respiradores e a construção de hospitais de campanha. A sólida evidência de corrupção nos contratos de tal relevância no momento em que vivemos uma pandemia levou vários setores a exigir o impeachment do governador. Inclusive, a base de apoio do presidente da República, que há muito pressionava o governo do estado a relaxar as medidas restritivas adotadas para combater a Covid-19. O que acabou acontecendo, efetivamente, esta semana. Por isso, o denunciamos. Afinal, a vida das pessoas não pode ser colocada em risco por pressão política", explica a deputada.

Dias após estas denúncias, Witzel anunciou o relaxamento das medidas de restrição para impedir o avanço da Covid-19 no estado. O Rio de Janeiro registra, até esta quarta-feira (10), 59.240 infectados e 6.010 mortes.

Segundo pesquisa científica realizada por especialistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe / UFRJ e Faculdade de Medicina), o Estado do Rio de Janeiro atingirá o pico da epidemia de coronavírus a partir de meados de junho, com um total de 71 mil infectados. A conclusão do estudo é que não deve haver reabertura da economia neste momento, conforme foi determinado pelo governo do estado. Pelo contrário, medidas ainda mais restritivas, como o bloqueio, por exemplo, devem ser adotadas.

O Governo do Estado justificou a decisão de permitir a reabertura gradual de setores e atividades econômicas dizendo que "levou em consideração a redução do número diário de óbitos e de internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). A Secretaria de Estado de Saúde fará o monitoramento constante da taxa de incidência da Covid-19 para reanálise."

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.