Assine Já
terça, 07 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53752 Óbitos: 2196
Confirmados Óbitos
Araruama 12500 448
Armação dos Búzios 6589 73
Arraial do Cabo 1755 93
Cabo Frio 15618 902
Iguaba Grande 5581 147
São Pedro da Aldeia 7054 290
Saquarema 4655 243
Últimas notícias sobre a COVID-19
NA PAREDE

Vereadores dão ultimato à Prefeitura de Cabo Frio sobre cestas básicas e Hospital Unilagos

Presidente da Casa e Comissão Especial deram prazo até terça por informações; caso contrário, prometem ir à Justiça

23 maio 2020 - 15h20Por Rodrigo Branco

A Câmara de Cabo Frio deu um prazo até a próxima terça-feira (26), data da próxima sessão, para que a Prefeitura entregue as informações sobre o hospital de campanha da Unilagos e dados sobre as ações da Secretaria de Assistência Social, em especial, a entrega de cestas básicas para famílias em condição de vulnerabilidade.

Caso os dados não sejam passados, o Legislativo vai entrar com um mandado de segurança na Justiça para obter as informações. Um ofício com a assinatura do presidente da Câmara, Luis Geraldo (Republicanos) e da presidenta da Comissão Especial de Saúde, Letícia Jotta (Pros) foi protocolado nesta quinta-feira (21).

Entre as exigências dos vereadores estão as notas fiscais de compras das cestas básicas entregues para a população afeta pela Covid-19; a relação dos bairros beneficiados, com as informações das pessoas que receberam as cestas; o valor gasto com o Hospital Unilagos, entre outras. Segundo Letícia Jotta, a entrega do novo ofício é uma forma de respaldar os vereadores juridicamente.

– Não tem como dar mais prazo. É só um respaldo, porque não adianta entrar com mandado de segurança direto. É preciso comprovar que a gente deu um prazo para a resposta – explica.

A nova ação da Câmara é uma espécie de ultimato ao Executivo. Há cerca de um mês, a Comissão Especial enviou cinco requerimentos para o governo para ter acesso a informações de combate à pandemia, inclusive sobre o hospital de campanha. Após prorrogação de prazo pedida pela Prefeitura, o máximo que recebeu foi a cópia de um decreto do prefeito sobre a requisição administrativa do Hospital Unilagos.

A ausência de informações também irritou o líder da oposição na Casa, vereador Rafael Peçanha (Cidadania). Na sessão da última terça-feira (19), ele já havia ameaçado entrar na Justiça se o governo não apresentar as informações referentes aos gastos com o hospital de campanha. O prazo dado é o mesmo da Câmara e vence nesta terça (26).

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.