Assine Já
sexta, 29 de maio de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Suspeitos: 1012 Confirmados: 1003 Óbitos: 89
Suspeitos: 1012 Confirmados: 1003 Óbitos: 89
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 48 268 26
Armação dos Búzios 415 65 1
Arraial do Cabo 6 35 5
Cabo Frio 497 279 21
Iguaba Grande 17 83 12
São Pedro da Aldeia 16 103 8
Saquarema 13 170 16
Últimas notícias sobre a COVID-19
NA PAREDE

Vereadores dão ultimato à Prefeitura de Cabo Frio sobre cestas básicas e Hospital Unilagos

Presidente da Casa e Comissão Especial deram prazo até terça por informações; caso contrário, prometem ir à Justiça

23 maio 2020 - 15h20Por Rodrigo Branco

A Câmara de Cabo Frio deu um prazo até a próxima terça-feira (26), data da próxima sessão, para que a Prefeitura entregue as informações sobre o hospital de campanha da Unilagos e dados sobre as ações da Secretaria de Assistência Social, em especial, a entrega de cestas básicas para famílias em condição de vulnerabilidade.

Caso os dados não sejam passados, o Legislativo vai entrar com um mandado de segurança na Justiça para obter as informações. Um ofício com a assinatura do presidente da Câmara, Luis Geraldo (Republicanos) e da presidenta da Comissão Especial de Saúde, Letícia Jotta (Pros) foi protocolado nesta quinta-feira (21).

Entre as exigências dos vereadores estão as notas fiscais de compras das cestas básicas entregues para a população afeta pela Covid-19; a relação dos bairros beneficiados, com as informações das pessoas que receberam as cestas; o valor gasto com o Hospital Unilagos, entre outras. Segundo Letícia Jotta, a entrega do novo ofício é uma forma de respaldar os vereadores juridicamente.

– Não tem como dar mais prazo. É só um respaldo, porque não adianta entrar com mandado de segurança direto. É preciso comprovar que a gente deu um prazo para a resposta – explica.

A nova ação da Câmara é uma espécie de ultimato ao Executivo. Há cerca de um mês, a Comissão Especial enviou cinco requerimentos para o governo para ter acesso a informações de combate à pandemia, inclusive sobre o hospital de campanha. Após prorrogação de prazo pedida pela Prefeitura, o máximo que recebeu foi a cópia de um decreto do prefeito sobre a requisição administrativa do Hospital Unilagos.

A ausência de informações também irritou o líder da oposição na Casa, vereador Rafael Peçanha (Cidadania). Na sessão da última terça-feira (19), ele já havia ameaçado entrar na Justiça se o governo não apresentar as informações referentes aos gastos com o hospital de campanha. O prazo dado é o mesmo da Câmara e vence nesta terça (26).

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa. Ligue já ou envie mensagem pelo WhatsApp: (22) 99933-2196.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.