sexta, 21 de junho de 2024
sexta, 21 de junho de 2024
Cabo Frio
26°C
Park lagos
Park Lagos 2
Cabo Frio

“Não tem plano B, nem C, tem plano MM”, garante Marquinho Mendes

Ele afirmou que pretende esperar até o fim do prazo legal para levar a candidatura adiante

03 setembro 2019 - 20h07
“Não tem plano B, nem C, tem plano MM”, garante Marquinho Mendes

Em Cabo Frio, a reprovação nas contas é também uma das pedras no sapato do ex-prefeito Marquinho Mendes para o sonho de voltar para a cadeira de prefeito, de onde foi tirado pela Justiça no ano passado. Se logo após a derrota na Câmara o fez jogar a toalha e admitir que apoiaria outro nome, em pouco menos de dois meses, Marquinho mudou o tom do discurso e voltou a mostrar a confiança habitual. 


– Sou pré-candidatíssimo à prefeitura. Trabalho para que eu possa fazer o que tive capacidade de fazer em um ano e três meses de governo. Não existe plano B, C ou D. Tem plano MM. Sou médico, não sou advogado. Confio no meu corpo jurídico para resolver isso – afirmou.


Marquinho afirmou que pretende esperar até o fim do prazo legal para levar a candidatura adiante. Enquanto isso, são falados os nomes dos vereadores Aquiles Barreto (SD), e Luis Geraldo (PRB), além da própria mulher de Marquinho, Kamilla Mendes, para eventualmente substitui-lo na chapa. 
– Vamos obedecer o prazo que a legislação eleitoral determina – concluiu.


Antes mesmo da reprovação das contas pela Câmara, o ex-prefeito já estava impedido de se candidatar por oito anos, por decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), no começo de março.  


Ele foi condenado por abuso de poder econômico na eleições de 2016. A decisão deu provimento a um recurso do Ministério Público Eleitoral. A Corte entendeu que Marquinho ofereceu dinheiro e cargos no futuro governo a candidatos a vereador pela coligação adversária.