Assine Já
terça, 19 de outubro de 2021
São Paulo
39ºmax
24ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
'OPERAÇÃO PADRÃO'

Coletores da Comsercaf cruzam os braços por causa de atrasos salariais

Garis batem ponto, mas não saem para trabalhar; autarquia diz que vai pagar até segunda

09 janeiro 2020 - 19h48Por Redação

A crise entre o governo de Cabo Frio e o funcionalismo municipal ganhou mais um capítulo nesta quinta-feira (9) quando parte dos garis da Comsercaf resolveu não realizar as atividades de coleta de lixo e entulho na cidade para cobrar o pagamento do salário de dezembro e do décimo terceiro salário de 2019. A categoria afirma não se tratar de uma greve e sim de uma ‘operação padrão’, no qual os funcionários bateram o ponto, mas recusaram-se a sair para as ruas bem como impediu a saída de caminhões de coleta. 

De acordo com Carlos Magno da Costa, que faz parte da direção do Sindicato dos Servidores de Cabo Frio (Sindicaf) e é representante da categoria, a adesão ao movimento começou nas primeiras horas da manhã e incluiu as unidades da autarquia de Monte Alegre, Jardim Esperança e São Cristóvão. Para hoje, caso a situação não se resolva, a expectativa é que os servidores da unidade de Tamoios também se recusem a fazer a coleta de lixo no segundo distrito. O sindicalista informou que pouco mais da metade do contingente aderiu ao movimento, grande parte composta por funcionários concursados.

– Vínhamos recebendo sempre até o dia 29, 30 de cada mês. De uns dois meses para cá, começou esse papo de pagar até o quinto dia útil, que foi ontem, como está na lei. Há uma semana, a gente avisou que se não tivesse o pagamento, isso ia acontecer. Não foi feito nada de surpresa. Avisamos ao presidente, ao vice-presidente e ao secretário de Fazenda – explicou Carlos Magno. 

A reportagem pediu uma posição à Comsercaf que informou que “a limpeza e coleta de lixo na cidade funcionam normalmente”. Segundo a autarquia, “cerca de 20 % da categoria aderiu à paralisação”. Quanto ao pagamento dos funcionários, a informação é que “depende da arrecadação municipal, mas deve ser realizado no máximo, até a próxima segunda-feira, dia 13”.

Nos bairros centrais, como Praia do Forte e Vila Nova, ontem ainda não era possível ver o reflexo da diminuição do número de garis nas ruas, mas há a preocupação de que a situação saia do controle por se tratar de período de alta temporada e, portanto, com maior geração de lixo. O representante da categoria, Carlos Magno, afirmou que a maior parte dos funcionários que não pararam de trabalhar é de contratados. 

– Ninguém está sendo obrigado a parar de trabalhar – disse o sindicalista. 

Justiça determina pagamento do 13º para aposentados da Educação 

O Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe Lagos) conseguiu na Justiça de Cabo Frio o deferimento de um pedido de tutela de urgência, que obriga a prefeitura a pagar, em um prazo de cinco dias, o décimo terceiro salário de 2019 para aposentados, pensionistas e servidores que estão em auxílio-doença. A multa pelo descumprimento é de R$ 100 mil. 

Além da briga na Justiça, que tende a se intensificar nos próximos meses, a categoria pressiona de outras formas o governo a pagar o salário de dezembro e o décimo terceiro salário da categoria. Em uma decisão conjunta, diretores de 64 escolas decidiram manter as unidades fechadas. Elas seriam reabertas na próxima semana para a matrícula de alunos para o ano letivo de 2020, nas turmas que conseguiram concluir o de 2019.

Para hoje, às 10h, está marcado um ato no Largo de Santo Antônio para cobrar uma posição sobre os atrasos. Em nota, a prefeitura informou que os pagamentos previstos para anteontem não puderam ser realizados devido à entrada insuficiente de recursos e que espera regularizar a situação até este fim de semana. Segundo o governo municipal, as demais datas do calendário estão mantidas, portanto, não será disponibilizado um novo calendário. Sobre a decisão judicial favorável ao Sepe Lagos, a Procuradoria do município informou que ainda não notificada. 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.