Assine Já
quinta, 29 de julho de 2021
Região dos Lagos
17ºmax
13ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46093 Óbitos: 1865
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12599 755
Iguaba Grande 4756 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
CABO FRIO

Atraso no 13º em Cabo Frio vai virar caso de Justiça

Previsão é que efetivos da Administração e aposentados recebam gratificação natalina de 2019 apenas na segunda quinzena deste mês

07 janeiro 2020 - 20h02Por Rodrigo Branco
Atraso no 13º em Cabo Frio vai virar caso de Justiça

Os sindicatos dos servidores da Saúde e da Administração de Cabo Frio vão acionar a Justiça depois que uma reunião com o secretário de Fazenda, Clésio Guimarães, não resultou em grandes avanços com relação ao pagamento dos salários de dezembro e do décimo terceiro salário. De novidade, apenas a perspectiva de que os funcionários concursados da Administração e os aposentados, pensionistas e servidores em auxílio-doença recebam a gratificação natalina na segunda quinzena deste mês, ainda assim mediante a entrada de recursos nos cofres municipais. Quanto aos demais servidores, não há prazo para o pagamento.

Com relação ao salário de dezembro, a princípio, o calendário divulgado na semana passada está mantido. O pagamento dos servidores em auxílio-doença pelo Ibascaf estava previsto para esta terça-feira (7). Segundo a prefeitura, efetivos da Educação e da Administração recebem nesta quarta (8). Na próxima terça-feira, dia 14, é a vez dos efetivos da Saúde. Três dias depois, a previsão é pagar os contratados de todas as áreas. A estimativa é que a folha de pagamento será concluída no dia 22, com o depósito dos salários dos comissionados da Saúde e da Administração. A Secretaria de Fazenda levantou a possibilidade de antecipar os pagamentos, de acordo com a entrada de recursos.

A conversa nem de longe agradou aos representantes sindicais que vão levar amanhã as condições do governo para a análise de advogados. Medidas como pedidos de arresto das contas da prefeitura não estão descartadas, mas ainda serão discutidas. Uma mesa de negociação sobre o dissídio de greve está marcada para o próximo dia 15 e, até lá, os sindicatos esperam ter algum trunfo para pressionar o governo. Recentemente, o Sindicaf e o Sindsaúde conseguiram uma decisão judicial que estipulava multa pessoal e diária de R$ 100 mil para o prefeito Adriano Moreno (DEM), em caso de atraso nos salários. O governo recorreu e conseguiu diminuir o valor da punição e direcioná-la para o município. 

– Vamos usar as armas que a gente tem para tentar negociar. O governo está muito à vontade. Alega não ter dinheiro, não cumpre os acordos, não senta para negociar. Tem que chegar a um meio termo que seja bom para todas as partes – disse o diretor de comunicação do Sindicaf, Olney Vianna.

Educação – Os profissionais da Educação decidiram manter a greve da categoria, que já dura cerca de um mês, em assembleia realizada na noite de anteontem. Os professores e funcionários cobram o pagamento do décimo terceiro de 2019; o fim dos parcelamentos salariais; a aplicação de 28% de receitas próprias em Educação, conforme TAC celebrado junto ao Ministério Público; e o fim do risco de extinção de turmas, turnos e escolas da rede municipal.  

Uma audiência com o prefeito Adriano Moreno vai ser pedida para a próxima segunda-feira, dia 13. Depois de amanhã, será feita panfletagem e ato público no Largo de Santo Antônio.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.