sábado, 25 de maio de 2024
sábado, 25 de maio de 2024
Cabo Frio
27°C
Park lagos
Park Lagos 2
PREVENÇÃO

Violência nas escolas: municípios da região debatem medidas de segurança

Câmara de Vereadores analisa projeto de lei que visa instalação de detectores de metais em unidades de ensino

14 abril 2023 - 11h25Por Redação
Violência nas escolas: municípios da região debatem medidas de segurança

Após os recentes ataques a uma escola em São Paulo e a uma creche em Blumenau, que chocaram o país, autoridades de municípios da Região dos Lagos debatem formas de ampliar a segurança dos alunos.  Pesquisadores mostram que, somente em 2022 e 2023, o número de ataques em escolas no Brasil já supera o total registrado nos 20 anos anteriores.

Em Cabo Frio, agentes da Guarda e da PM reforçaram o patrulhamento preventivo nas escolas da cidade. As diretrizes foram traçadas em reunião da secretária de Educação, Elicéa da Silveira, com o secretário de Direitos Humanos e Segurança, Ruy França, o secretário de Saúde, Jânio Mendes, e o comandante do 25º Batalhão de Polícia Militar, Leonardo Oliveira.

Além disso, a polícia busca os responsáveis por divulgar áudios e capturas de tela em redes sociais que falam sobre possíveis ataques em escolas da cidade. As forças policiais reforçam a importância de não compartilhar essas mensagens, para não gerar pânico desnecessário, e pedem à população que colabore através dos canais de denúncia.

Na Câmara, a vereadora Alexandra Codeço (foto) apresentou projeto de lei que dispõe sobre a instalação de detectores de metais nas escolas municipais.

– Identifiquei várias medidas de segurança, mas o detector de metais eu vi como algo mais certo e confiável para detectar qualquer tipo de arma que alguém esteja portando ao tentar entrar em uma escola, inclusive facas e ferramentas pontiagudas – disse Alexandra, que revelou já ter debatido o assunto com Elicéa da Silveira e com o prefeito José Bonifácio.

Na quarta (12), circulou nas redes sociais informações sobre um incidente que aconteceu na escola Marli Capp. No entanto, é improvável que este caso tenha qualquer ligação com os noticiados recentemente. Segundo nota enviada pela escola aos pais através de um grupo de WhatsApp, o aluno, com “autismo severo”, portava uma faca e uma tesoura. O comunicado explica que a cuidadora conseguiu tomar a faca dele e que um inspetor foi acionado, segurando-o, de forma a evitar que o estudante machucasse a mulher.

Em Búzios, uma renião para tratar de protocolos de segurança nas escolas foi realizado no auditório da Guarda Civil, na quarta (12). A iniciativa integra a campanha contra o bullying e a violência nas escolas, que foi iniciada dia 7 de abril e contará com a atuação de todas as secretarias municipais.

– Essa reunião com os vigias e porteiros vem complementar um trabalho que já vinha sendo realizado na cidade – explicou o prefeito Alexandre Martins.

Enquanto isso, em Arraial, desde a manhã de quarta, cada uma das 13 escolas da rede municipal de ensino conta com dois Guardas Municipais. A iniciativa complementa o reforço na ronda escolar, realizada nos horários de entrada e saída dos estudantes.

– É muito importante a gente ressaltar que essa é uma ação preventiva e que não existe nenhuma ameaça concreta e iminente – declarou Magda Fraga, Secretária de Segurança Pública de Arraial do Cabo.


Saiba como foi a reunião que definiu estratégias de segurança nas escolas de Cabo Frio: https://www.folhadoslagos.com/geral/cabo-frio-define-estrategias-de-seguranca-para-as-unidades-de-ensino/20342/