Assine Já
quinta, 13 de maio de 2021
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 37918 Óbitos: 1447
Confirmados Óbitos
Araruama 9612 300
Armação dos Búzios 4692 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10088 529
Iguaba Grande 3759 93
São Pedro da Aldeia 5248 224
Saquarema 3202 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
Geral

Sindicatos fazem jogo duro e reprovam proposta do governo

Categoria decide por paralisação de 24 horas no próximo dia 9

03 maio 2019 - 09h45
Sindicatos fazem jogo duro e reprovam proposta do governo

Em assembleia realizada na noite de anteontem, em pleno feriado do Dia do Trabalhador, os servidores municipais de Cabo Frio rejeitaram a proposta feita pelo governo de recomposição das perdas salariais com a inflação entre junho de 2015 e abril de 2019, que ficou em 22%. Representantes sindicais e o prefeito Adriano Moreno (Rede) já haviam se encontrado por três horas na segunda-feira para negociar.

O governo acenou com a reposição de 5% (2% em maio e 3% em agosto), descongelamento imediato do triênio e a renegociação, em setembro, dos 17% restantes e de outras reivindicações da categoria, como o descongelamento dos enquadramentos do PCCR e criação de lei estabelecendo a forma definitiva de cálculo das reposições inflacionárias para vigorar na data-base de abril do ano que vem.

Na assembleia foi elaborada uma contraproposta, que prevê o descongelamento do Piso Municipal de Referência Salarial, sendo R$ 984 neste mês; R$ 1.012,00 em agosto deste ano; R$ 1.092,00 em novembro deste ano e R$ 1.116,45 em janeiro do ano que vem; descongelamento dos triênios e dos enquadramentos do PCCR em maio deste ano.

Além disso, foi convocada uma paralisação de 24 horas na próxima quinta-feira, com ato de protesto às 9h em frente à Secretaria de Fazenda; e ato público às 14h em frente à Pre- feitura com Assembleia Geral às 16h.