Assine Já
quarta, 27 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
31ºmax
22ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 22908 Óbitos: 767
Confirmados Óbitos
Araruama 5567 166
Armação dos Búzios 2989 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 6139 264
Iguaba Grande 2043 50
São Pedro da Aldeia 3225 107
Saquarema 2294 117
Últimas notícias sobre a COVID-19
Luto

Servidora da Saúde de Cabo Frio de 63 anos morre de coronavírus

Lúcia Maria da Conceição não havia sido liberada do trabalho

06 junho 2020 - 05h47Por Redação
Servidora da Saúde de Cabo Frio de 63 anos morre de coronavírus

A servidora Lucia Maria da Conceição, de 63 anos, morreu na sexta-feira (5) de coronavírus. Ela havia sido internada na UTI do Hospital Unilagos após não ser liberada de suas funções na secretaria de Saúde. A pasta tem oferecido rigidez para liberar os profissionais que fazem parte do grupo de risco.

– Mais um direito da servidora foi negado e custou a vida dela. O pedido de se afastar pelo grupo de risco e por idade foi negado. Isso mesmo. O direito de afastamento foi negado! E custou a vida dela. Quem vai assumir a responsabilidade pelo óbito dela? E tem que assumir! Não só o pedido dela de afastamento foi negado como de muitos outros servidores do grupo de risco e por idade também negado. Até quando? – protestou Daiana Olegário, secretária-geral do Sindicato dos Servidores de Cabo Frio (Sindicaf) e conselheira municipal de Saúde.

Na reportagem que noticiou a internação de Lucia Maria, a secratira de Saúde afirmou que a enfermeira "não foi dispensada do trabalho, mesmo com idade acima dos 60 anos, por determinação de uma circular interna, emitida pelo gabinete do prefeito Adriano Moreno em 17 de março, que exige a presença dos profissionais de Saúde em seus postos de trabalho, por realizarem serviços essenciais".

A pasta afirmou ainda que a funcionária não passou por qualquer perícia médica, nem fez pedido nesse sentido. A secretaria também informou que Lucia Maria apresentou sintomas de gripe e, por isso, foi dispensada do trabalho por sete dias, a partir do último dia 14. De acordo com a pasta, o agravamento dos sintomas e o diagnóstico positivo de Covid-19 ocorreram no período de licença médica, que terminaria no último dia 21.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.