Assine Já
terça, 20 de abril de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
19ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 34054 Óbitos: 1273
Confirmados Óbitos
Araruama 8675 279
Armação dos Búzios 4115 54
Arraial do Cabo 1200 64
Cabo Frio 9216 453
Iguaba Grande 3308 82
São Pedro da Aldeia 4728 188
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
SOB PROTESTOS

Prefeitura confirma fechamento da escola Luiz Lindenberg

Ato foi publicado oficialmente ontem; governo diz que nova unidade será construída

29 novembro 2019 - 19h26Por Rodrigo Branco

O fechamento da escola municipal Luiz Lindenberg, no Guarani, foi oficializado ontem pela Prefeitura de Cabo Frio, por meio da publicação do decreto municipal nº 6.127. Conforme a Folha publicou na edição desta quinta-feira, a medida já havia sido comunicada em reunião interna realizada na escola. O governo alega que a suspensão das atividades será temporária e os estudantes serão transferidos para outras unidades até que a construção de uma nova unidade que os abrigue seja concluída. 

Contudo, o prédio não ficará pronto para o ano letivo de 2020. Desde que o antigo prédio foi demolido, em março, por problemas estruturais, os estudantes têm aulas em um prédio alugado. Professores e estudantes não acreditam, entretanto, que as aulas do Luiz Lindenberg serão retomadas algum dia. Tanto que um grupo fez ontem um protesto na sede da Associação de moradores do Guarani e da Praia do Siqueira. Com cartazes, os jovens manifestaram-se contrários ao fechamento da unidade, ainda que com a promessa de reabertura. 

Por sua vez, o Sindicato dos Profissionais da Educação emitiu uma nota de repúdio contra o fechamento da escola e também contra a já anunciada decisão da Secretaria de Educação de encerrar as turmas noturnas da Escola Arlete Rosa Castanho, na Vila Nova, a única na região que atende estudantes com deficiência auditiva. O texto faz ainda menção à intenção do governo de acabar com o atendimento em horário integral na Creche Vovó Cinha, no Parque Burle. 

“O Sepe Lagos é totalmente contrário ao fechamento de escolas, de turmas e de turnos. A educação pública de qualidade é dever do governo e um direito de todos. A situação da educação de Cabo Frio está cada vez mais caótica. A quem interessa o fechamento de escolas? A quem interessa crianças fora das salas de aula? A quem interessa o filho do trabalhador não ter oportunidade de ensino? A educação forma o cidadão consciente”, diz trecho da nota.

Alheia aos protestos, a Secretaria de Educação anunciou ontem que está marcada para o próximo dia 27 de dezembro a licitação para contratação da empresa que irá construir o novo prédio da escola Luiz Lindenberg. A construção da unidade está orçada em cerca de R$ 6 milhões. Segundo a pasta, a unidade terá 12 salas de aula, sala de leitura, laboratório de ciências, teatro e quadra esportiva coberta. 

Sobre a transferência dos alunos, a secretaria informou que “está garantida a movimentação para unidades escolares indicadas pela Secretaria Municipal de Educação, conforme a disponibilidade de vagas e matrícula prioritária, de acordo com a preferência do estudante ou de seu responsável, para retorno ao novo prédio após inauguração”. Em relação aos funcionários, haverá o remanejamento provisório para outras unidades escolares. 

A chamada ‘relotação’ ocorrerá juntamente com os demais servidores cujos casos que demandem movimentação. Os servidores que optarem pelo remanejamento provisório terão prioridade na escolha. Aqueles que não solicitarem a ‘relotação’ para outra unidade, terá mantida sua lotação e garantirá o retorno à escola ao término das obras de construção.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.