Assine Já
sábado, 23 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
bairro

Monte Alegre e Boca do Mato aguardam investimentos do governo

Repletos de problemas, bairros receberão verba estadual

26 junho 2014 - 18h23Por Nicia Carvalho
Monte Alegre e Boca do Mato aguardam investimentos do governo

Uma chuva de reclamações. Foi assim que a reportagem da Folha dos Lagos foi recebida na manhã de ontem por moradores de Monte Alegre e da Boca do Mato, em Cabo Frio.  Segundo eles, o bairro vive o caos nas mais diversas áreas: saneamento básico, segurança pública, saúde, limpeza urbana, educação e opções de lazer. Nem a informação de que o governo do estado anunciou, no início do mês, investimentos de mais de R$ 78 milhões em obras de reurbanização anima. Além de Monte Alegre e Boca do Mato, a verba será utilizada para obras na Reserva do Peró, Cantinho do Céu e o Grande Jardim  Esperança.

– Quero só ver se essa verba vai vir realmente para cá. Precisamos de tudo aqui, de serviços completamente básicos. O poder público nos esqueceu – disparou o paraibano Pedro Álvares da Silva, 47, que mora no bairro há 18 anos.

Pedro Álvares reclama que serviços essenciais de limpeza e saúde não têm regularidade. Diz, também, que faltam médicos no único posto do bairro, que fica na rua principal, a Avenida Dr. Cardoso da Fonseca. E denuncia: a coleta de lixo, por diversas ocasiões, fica de dois a três dias sem recolhimento. Na manhã de ontem, por exemplo, a reportagem flagrou diversos sacos de lixo que se amontoavam em frente a uma unidade de saúde.

– O bairro está largado, cheio de urubus – disparou Pedro.

Marinalva dos Anjos de Souza, 45, dona da Cauê Lanches e Quentinhas, aumenta o coro.

– A gente fica com um monte de moscas nas casas, que também invadem o comércio, porque a limpeza não é regular. Não tem saúde, uma praça ou pista de skate para nossos filhos – queixou-se bastante Marinalva.

Ela torce para que o investimento do estado realmente signifique melhorias para o bairro.

– Tomara que esse dinheiro chegue por aqui, porque a gente precisa, viu? –  disse.

Com o convênio assinado pelo governo do estado com a prefeitura de Cabo Frio, serão mais de 35 quilômetros de asfalto e 70 quilômetros de calçadas com iluminação pública. A iluminação é outra questão que é alvo de muitas queixas dos moradores. No  Monte Alegre, falta iluminação em frente à Creche Maria Emília.

– Sem iluminação, como é que fica a nossa segurança? – questionou Daniele Dias, 34, moradora da Boca do Mato.

Segundo os moradores, o saneamento é precário e a segurança, também.  As ruas, cerca de 28, além de esburacadas, precisam de asfaltamento. Os bueiros estão entupidos e com grades quebradas.

Outra queixa recorrente é a falta de cadastramento das ruas para recebimento do serviço dos Correios e a falta de creches, para crianças,  e aula noturna, de 1ª a 4ª série, para adultos.

– Já fizemos abaixo-assinados pedindo legalização dos bairros, mas até agora nada. Temos três escolas no bairro, porque não tem aula para os adultos? – pergunta Pedro Álvares.

– A creche Municipal América dos Anjos única creche do bairro é cedida pela igreja e o espaço é pequeno para tanta criança – completou Daniele Dias, 34, moradora da Boca do Mato.