Assine Já
segunda, 02 de agosto de 2021
Região dos Lagos
23ºmax
13ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 46523 Óbitos: 1889
Confirmados Óbitos
Araruama 11454 362
Armação dos Búzios 5517 58
Arraial do Cabo 1588 87
Cabo Frio 12706 765
Iguaba Grande 4804 116
São Pedro da Aldeia 6205 275
Saquarema 4249 226
Últimas notícias sobre a COVID-19
ANTES TARDE...

Construção do Mirante da Prainha, em Arraial, terá início na próxima segunda-feira (26)

Após perder recurso na Justiça, Estado vai bancar obras de contenção da encosta por R$ 4,7 milhões

19 abril 2021 - 18h29Por Redação

Na próxima segunda-feira (26), vai ser iniciada a construção do mirante da Prainha, em Arraial do Cabo. A obra emergencial para a contenção da escosta da rodovia RJ-102 será de responsabilidade do Governo do Estado do Rio de Janeiro,

A obra de contenção, A estrutura de concreto armado do mirante e a recomposição de pavimento, terá um custo de R$ 4.747.196,99. O prazo de conclusão é de oito meses e a obra vai ser executada pela empresa Geologus Engenharia.

Durante o período da obra de contenção de encosta, a Prefeitura terá que fazer algumas intervenções e alterações no trânsito na RJ-140. As mudanças já foram planejadas e serão anunciadas nos próx imos dias.

De acordo com a Prefeitura, a obra foi um pedido do prefeito, Marcelo Magno (PL), ao presidente do Departamento de Estrada e Rodagem (DER), Luiz Roberto Pereira, em uma audiência no dia 19 de janeiro, na sede do órgão, com a participação do Secretário Municipal de Obras, Pedro Cajueiro. 

No entanto, a briga para que o Governo do Estado tomasse providências é mais antiga e chegou até a Justiça que, em outubro do ano passado, negou recurso da Procuradoria Geral do Estado contra a ação civil pública do municípios que exigia que o DER fizesse as obras de contenção.

Conforme matéria da Folha publicada em 24 de setembro de 2020, as chuvas que caíram naquela ocasião deixaram a situação ainda mais perigosa para os motoristas, uma vez que a erosão do solo, deixou o trecho sem acostamento e a pista bem próxima da ribanceira.

O laudo feito a partir de uma vistoria no local apontou os riscos. “Em maio de 2019, a movimentação do terreno foi tamanha que postes que estavam instalados no bordo da rodovia caíram. No momento atual, é possível observar o aceleramento do intemperismo provocado pela infiltração na pista de rolamento e causando efeitos à jusante.”

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.