Assine Já
terça, 11 de agosto de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
15ºmin
Mercado Tropical
Alerj
TEMPO REAL Confirmados: 5034 Óbitos: 292
Confirmados Óbitos
Araruama 838 59
Armação dos Búzios 372 9
Arraial do Cabo 120 12
Cabo Frio 1673 97
Iguaba Grande 393 25
São Pedro da Aldeia 759 39
Saquarema 879 51
Últimas notícias sobre a COVID-19
VIRADA DE MESA CONFIRMADA

Justiça Desportiva decide manter Cabofriense na Série A do Campeonato Carioca

Pleno do Tribunal levou em conta o prejuízo causado pela pandemia de Covid-19 para clubes de menor investimento

15 julho 2020 - 14h32Por Redação

Foi no tapetão, mas a Cabofriense assegurou a permanência na elite do futebol do Rio de Janeiro para o ano que vem. O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ) decidiu suspender o rebaixamento da equipe de Cabo Frio para a fase preliminar do Campeonato Carioca de 2021, a chamada Seletiva, em julgamento virtual realizado nesta terça-feira (14). A decisão também beneficiou o Nova Iguaçu, que teve suspensa a queda para a Série B1. Os clubes já haviam sido beneficiados por decisão liminar do próprio TJD-RJ, duas semanas atrás.

O Tribunal acatou a tese da defesa de ambos os clubes de que a paralisação do torneio por três meses, por causa da pandemia do novo coronavírus, causou prejuízo financeiro e técnico às equipes de menor investimento que fazem contratos de curto período com os atletas, por falta de competições ao longo de toda a temporada.  

– A pandemia pegou a todos de surpresa, a Federação fez um esforço hercúleo junto com os clubes para trazer o campeonato de volta. Os clubes perderam os atletas, principalmente os clubes menores. Os clubes não tiveram culpa nenhuma, fizeram planejamento, contratos considerando o final do campeonato naquela época. A televisão ter bloqueado a última cota de transmissão atrapalhou ainda mais e os elencos foram remontados de uma forma muito prejudicada, com desequilíbrio técnico. Não houve culpa dos clubes nesse declínio técnico que atrapalhou o nível do campeonato. Se o Tribunal decidir que deva considerar essa flexibilização, se fará a justiça – sustentou no julgamento, o advogado dos dois clubes, Alberto Macedo. 

A Federação Estadual de Futebol (Ferj) foi representada pelo procurador-geral, Sandro Trindade, que garantiu que a Federação agiria de acordo com a decisão do TJD.

– Se o Tribunal decidir que deva contar com Cabofriense na fase principal e Nova Iguaçu na fase preliminar, a Federação acata. A Ferj aguarda que o Tribunal decida o que achar justo e razoável – disse o procurador-geral.

A permanência na Série A, contudo, não apaga uma campanha vexatória do Tricolor Praiano, antes mesmo da pandemia do novo coronavírus. O clube terminou na última colocação entre as 12 equipes que disputaram os dois turnos da fase principal do Campeonato Carioca, ao somar apenas três pontos em 11 jogos (9% de aproveitamento). A única vitória do time de Cabo Frio na competição foi contra o Vasco, em São Januário, em 30 de janeiro.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.