Assine Já
sexta, 14 de maio de 2021
Região dos Lagos
24ºmax
17ºmin
http://www.alerj.rj.gov.br/
http://www.alerj.rj.gov.br/
TEMPO REAL Confirmados: 38176 Óbitos: 1459
Confirmados Óbitos
Araruama 9632 300
Armação dos Búzios 4701 57
Arraial do Cabo 1317 69
Cabo Frio 10146 538
Iguaba Grande 3800 93
São Pedro da Aldeia 5306 227
Saquarema 3274 175
Últimas notícias sobre a COVID-19
VIRADA DE MESA CONFIRMADA

Justiça Desportiva decide manter Cabofriense na Série A do Campeonato Carioca

Pleno do Tribunal levou em conta o prejuízo causado pela pandemia de Covid-19 para clubes de menor investimento

15 julho 2020 - 14h32Por Redação

Foi no tapetão, mas a Cabofriense assegurou a permanência na elite do futebol do Rio de Janeiro para o ano que vem. O Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ) decidiu suspender o rebaixamento da equipe de Cabo Frio para a fase preliminar do Campeonato Carioca de 2021, a chamada Seletiva, em julgamento virtual realizado nesta terça-feira (14). A decisão também beneficiou o Nova Iguaçu, que teve suspensa a queda para a Série B1. Os clubes já haviam sido beneficiados por decisão liminar do próprio TJD-RJ, duas semanas atrás.

O Tribunal acatou a tese da defesa de ambos os clubes de que a paralisação do torneio por três meses, por causa da pandemia do novo coronavírus, causou prejuízo financeiro e técnico às equipes de menor investimento que fazem contratos de curto período com os atletas, por falta de competições ao longo de toda a temporada.  

– A pandemia pegou a todos de surpresa, a Federação fez um esforço hercúleo junto com os clubes para trazer o campeonato de volta. Os clubes perderam os atletas, principalmente os clubes menores. Os clubes não tiveram culpa nenhuma, fizeram planejamento, contratos considerando o final do campeonato naquela época. A televisão ter bloqueado a última cota de transmissão atrapalhou ainda mais e os elencos foram remontados de uma forma muito prejudicada, com desequilíbrio técnico. Não houve culpa dos clubes nesse declínio técnico que atrapalhou o nível do campeonato. Se o Tribunal decidir que deva considerar essa flexibilização, se fará a justiça – sustentou no julgamento, o advogado dos dois clubes, Alberto Macedo. 

A Federação Estadual de Futebol (Ferj) foi representada pelo procurador-geral, Sandro Trindade, que garantiu que a Federação agiria de acordo com a decisão do TJD.

– Se o Tribunal decidir que deva contar com Cabofriense na fase principal e Nova Iguaçu na fase preliminar, a Federação acata. A Ferj aguarda que o Tribunal decida o que achar justo e razoável – disse o procurador-geral.

A permanência na Série A, contudo, não apaga uma campanha vexatória do Tricolor Praiano, antes mesmo da pandemia do novo coronavírus. O clube terminou na última colocação entre as 12 equipes que disputaram os dois turnos da fase principal do Campeonato Carioca, ao somar apenas três pontos em 11 jogos (9% de aproveitamento). A única vitória do time de Cabo Frio na competição foi contra o Vasco, em São Januário, em 30 de janeiro.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.