Assine Já
domingo, 28 de fevereiro de 2021
Região dos Lagos
27ºmax
22ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 26413 Óbitos: 912
Confirmados Óbitos
Araruama 6711 182
Armação dos Búzios 3191 32
Arraial do Cabo 855 37
Cabo Frio 7283 352
Iguaba Grande 2510 55
São Pedro da Aldeia 3488 126
Saquarema 2375 128
Últimas notícias sobre a COVID-19
Economia

Setor turístico ganha promessa de nova rodada de crédito para retomada no Estado do Rio

Segundo Governo do Estado, Fundo Geral do Turismo recebeu aporte

30 agosto 2020 - 13h08Por Redação

Com o objetivo de auxiliar as empresas que atuam em atividades econômicas relacionadas ao turismo, durante a retomada do setor, foi liberada a segunda rodada de captação de crédito via Fundo Geral do Turismo – Fungetur, com a parceria da AgeRIO e da Secretaria de Estado de Turismo. O Fundo, vinculado ao Ministério do Turismo, recebeu aporte de R$ 5 bilhões através da Medida Provisória 963.

Os recursos podem ser pleiteados por pessoas jurídicas e empresários individuais prestadores de serviços turísticos, elencados no art. 21 da Lei 11.771/2008, desde que façam parte do Cadastur. Caso o profissional ou a empresa não estejam cadastrados, basta acessar o site https://cadastur.turismo.gov.br/ e realizar o registro. O crédito poderá ser solicitado no site da Agência Estadual de Fomento – AgeRIO, através do link www.agerio.com.br/fungetur. Em seguida, o agente financeiro vai realizar a análise de risco e aprovação do volume de recurso pleiteado.

Segundo Adriana Homem de Carvalho, secretária de estado de Turismo do Rio de Janeiro, é uma oportunidade importante neste recomeço do setor.

- Sabemos das dificuldades enfrentadas por todos os profissionais e empresários do turismo, um dos setores mais atingido pela pandemia. Entre os objetivos da liberação do crédito do Fungetur estão buscar a melhoria da infraestrutura turística, capital de giro, a geração de renda e o aumento da oferta de empregos diretos e indiretos, visando o desenvolvimento turístico e a redução dos impactos causados pela Covid-19. Tenho certeza de que este pode ser o pontapé inicial da retomada desses empresários – destaca Adriana.

Financiamento em três categorias

O Fungetur separou três categorias entre as possibilidades de financiamento: Aquisição de Bens (compra de máquinas e equipamentos diversos) ao qual as empresas poderão solicitar até R$ 10 milhões; Capital Fixo (obras civis para implantação, ampliação, modernização e reforma) até R$ 10 milhões e Capital de Giro (recursos de capital de giro para o dia-a-dia) até R$ 30 milhões.

– A AgeRIO tenta desburocratizar ao máximo as solicitações com objetivo de facilitar o processo. No nosso site há todas as informações disponíveis para deixar tudo mais ágil. Vale ressaltar ainda, que nós temos uma concentração muito grande da nossa carteira de clientes voltada, exclusivamente, para o setor turístico – ressalta o presidente da AgeRIO, Alexandre Rodrigues.

Entre as medidas determinadas pelo Fungetur estão a redução do teto de encargos de projetos (obras civis) e capital de giro de 6% e 7% para 5%a.a + INPC e o aumento da carência para capital de giro de 6 para 12 meses, com suspensão do pagamento de juros por 6 meses, devendo o saldo ser capitalizado. As instituições financeiras credenciadas são a AgeRIO – RJ e CEF - Nacional. Para mais informações sobre o crédito para turismo e sobre a necessidade do Cadastur, acesse https://bit.ly/2ZE9V4c

Conselho debate a medida

Na sexta-feira (24/6) as novas possibilidades de crédito para o Turismo, via Fungetur, foram apresentadas na reunião do Conselho Estadual de Turismo. Na ocasião, lideranças e representantes do trade turístico debateram temas voltados para a retomada consciente das atividades do setor. O encontro foi mediado pela secretária estadual de Turismo e presidente do Conselho, Adriana Homem de Carvalho.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.