Assine Já
segunda, 26 de julho de 2021
Região dos Lagos
26ºmax
14ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 45921 Óbitos: 1853
Confirmados Óbitos
Araruama 11325 353
Armação dos Búzios 5456 57
Arraial do Cabo 1564 87
Cabo Frio 12520 751
Iguaba Grande 4746 114
São Pedro da Aldeia 6144 273
Saquarema 4166 218
Últimas notícias sobre a COVID-19
Arraial do Cabo

​Vereador de Arraial sugere CPI para apurar suposto superfaturamento de merenda

Prefeitura emite nota de repúdio e diz que acusações são ‘fake news’

20 agosto 2019 - 19h28
​Vereador de Arraial sugere CPI para apurar suposto superfaturamento de merenda

A sessão desta terça-feira (20) da Câmara Municipal de Arraial do Cabo foi movimentada por uma denúncia feita pelo vereador Luciano Tequinho (PPS). Tequinho divulgou um áudio de WhatsApp em que um homem afirma ter pago 20 mil reais de propina ao prefeito Renatinho Vianna (PRB), por intermédio da Secretária de Educação, Mônica Nilze. Segundo o vereador, o dinheiro seria referente a um contrato superfaturado com a empresa que fornece merenda ao município cabista.  


Por causa da gravidade da denúncia, Tequinho sugeriu a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) a fim de apurar a situação. Amanhã, os demais vereadores devem discutir os trâmites para formalizar a CPI, que já conta com a aprovação e o apoio do presidente da casa, Thiago Félix (PSC), e do vereador Ton Porto (PC do B).

No fim da tarde, a Prefeitura de Arraial emitiu uma nota de repúdio à denúncia feita pelo vereador, que já foi presidente da Câmara e prefeito em exercício. Segundo a prefeitura, a secretária de Educação, Mônica Nilze, jamais praticou atos ilícitos frente à pasta e repudia de forma categórica as acusações.  

O governo municipal disse ainda que defende a ampla investigação para esclarecimento de todos os fatos e que a secretária de Educação salienta ainda que não há conhecimento de quem seja a pessoa do suposto áudio gravado e nem ligação da mesma com nenhum processo de prestação de serviço ou fornecimento para a gestão municipal.

Por fim, o prefeito Renatinho Vianna lamentou a irresponsabilidade em usar ‘fake news’ para desestabilizar o governo, em que um áudio sem qualquer comprovação de autenticidade é tratado como verdade. O prefeito reafirmou a total transparência e responsabilidade em todos os trâmites de contratação de serviços para o município, não havendo qualquer conduta ilegal envolvendo funcionários públicos e fornecedores.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 29 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições na porta de casa, de terça a sábado. Ligue já: (22) 2644-4698. *Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.