Assine Já
domingo, 27 de setembro de 2020
Região dos Lagos
31ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8076 Óbitos: 418
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 483 10
Arraial do Cabo 242 15
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 671 36
São Pedro da Aldeia 1323 51
Saquarema 1177 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
g8

União com oposição faz G8 virar G10

Projeto de decreto legislativo que derruba pacote de Marquinho deve entrar em pauta hoje

12 setembro 2017 - 09h54Por Rodrigo Branco
União com oposição faz G8 virar G10

Não bastasse ver a oposição tentando pautar os trabalhos na Câmara Municipal, o governo assiste a um gradual processo de fragmentação da sua base às vésperas da apreciação de temas do seu interesse, como a eleição para a presidência da Casa no biênio 2019-2020. E é exatamente essa última questão que tem estimulado, nos últimos dias, a aproximação do grupo dos oito governistas ‘rebeldes’, o chamado G8, com o bloco oposicionista, em especial, o líder Vanderlei Bento (PMB) e Rafael Peçanha (PDT). 
Embora a união seja tratada como algo específico para o pleito que vai determinar a sucessão do atual presidente, Aquiles Barreto (SD), o agora ‘G10’ pode causar estragos para as pretensões do prefeito Marquinho Mendes (PMDB). O poder de fogo da aliança poderá ser comprovado já esta noite, para quando está prevista a entrada em pauta de um projeto de decreto legislativo de autoria de Peçanha que derruba o decreto de reforma administrativa de Marquinho publicado no último dia 1º. As medidas do governo restringem o pagamento de gratificações e horas-extras aos servidores municipais por 180 dias. Cauteloso, o oposicionista nega acordo com relação ao assunto. Sindicatos de servidores municipais (leia abaixo) prometeram lotar a sessão para pressionar os parlamentares. 
– Entra amanhã (hoje) provavelmente. Certeza só teremos depois das 13 horas, mas será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça para parecer. Não há acordo ou conversa prévia sobre o decreto legislativo. Vamos ver como a CCJ e os vereadores e vereadoras se posicionam – diz Peçanha. 
Enquanto isso, o G8 original segue nas articulações para saber qual será o nome do grupo a concorrer à presidência da Casa. Ricardo Martins (SD), Waguinho (PPS) e Jefferson Vidal (PSC) seguem sendo os mais fortes, com ligeira preferência para o último. Se antes, a intenção era resolver a questão urgentemente, agora já se admite que serão necessários, pelo menos, mais 15 dias até a eleição. Tempo ganho pelo governo, mas também para que o grupo se decida internamente. 
Pressionado pelos acontecimentos, pelo menos externamente, o prefeito afirma que não está preocupado com o desenho político que a Casa Legislativa está tomando. Mais uma vez, ele adotou o discurso de que a Câmara decide suas questões de forma soberana.
– Acho que o Legislativo é independente. Só estou fazendo (cortes) porque há necessidade de fazer. Eles assumem a posição deles. Não estou preocupado com G8, G10, G12 ou G15. Estou preocupado com a folha de pagamento – disparou Marquinho.