Assine Já
terça, 22 de setembro de 2020
Região dos Lagos
19ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7847 Óbitos: 412
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 473 10
Arraial do Cabo 231 13
Cabo Frio 2555 140
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1284 51
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
Vereador

TSE formaliza sigla criada por Marina Silva, provável destino do vereador Adriano Moreno

Rede Sustentabilidade finalmente sai do papel

24 setembro 2015 - 09h32

RODRIGO BRANCO

Depois de quase dois anos colhendo as assinaturas necessá­rias para a sua criação (486.600, ou seja, 0,5% dos votos dados aos deputados federais nas elei­ções de 2014, conforme reza a legislação) finalmente a Rede Sustentabilidade, partido criado e comandado pela ex-senadora e ex-candidata à Presidência no ano passado pelo PSB, Marina Silva, saiu do papel. E a decisão do Tribunal Superior Eleitoral na noite de anteontem, em Brasília, deve trazer consequências para a conjuntura política da Cabo Frio, uma vez que a sigla é o provável destino do vereador Adriano Mo­reno, hoje filiado ao PP.

Desgastado no partido, con­trolado na cidade pela família Corrêa – o prefeito Alair e seus colegas de plenário Vinicius e Marcello, este presidente da Câ­mara Municipal – Adriano esteve recentemente na Capital Federal onde se reuniu com Marina, li­deranças e simpatizantes da nova legenda, como o ator Marcos Pal­meira. Segundo interlocutores, o parlamentar teria voltado bem impressionado do encontro, dei­xando praticamente acertada sua ida para Rede, uma vez que sua permanência no atual partido é cada vez mais improvável, prin­cipalmente depois da insistência em apresentar um requerimen­to convidando o prefeito, bem como o deputado estadual Janio Mendes (PDT), para esclarecer as consições do possível emprés­timo a ser tomado pelo municí­pio, como forma de compensar a queda na arrecadação dos royal­ties, de acordo com Resolução do Senado Federal proposta por Marcelo Crivella (PRB-RJ).

Nos bastidores, a informação é que Alair teria ficado muito ir­ritado com a iniciativa, chegan­do a deixar de convocá-lo a uma reunião com vereadores da base governista há cerca de dez dias, cuja pauta foi a crise financeira do município, as medidas para combatê-la e o esvaziamento do pedido de requerimento, retira­do da pauta para até agora não voltar. Agora, com o registro da Rede Sustentabilidade pelo TSE, o caminho está livre para o vereador trocar de partido, uma vez que para siglas recém-cria­das, a legislação não impõe res­trições para mudanças que, em outros casos, poderia acarretar perda do mandato.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quinta-feira (24)