Assine Já
segunda, 13 de julho de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
16ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos: 344 Confirmados: 3388 Óbitos: 196
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 272 7
Arraial do Cabo 16 84 11
Cabo Frio X 1037 64
Iguaba Grande 12 241 20
São Pedro da Aldeia 10 530 19
Saquarema 32 566 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
sindicato

Sindicato dos Médicos não vê luz no fim do túnel em Cabo Frio

Representante da classe, Jorge Darze diz que prefeito não 'irá sair ileso' de denúncias

09 setembro 2016 - 19h33
Sindicato dos Médicos não vê luz no fim do túnel em Cabo Frio

O fim do estado de emergência decretado pelo prefeito Alair Corrêa em março deste ano e que termina nesta segunda-feira nem de longe representa que os problemas na rede municipal de Saúde estejam amenizados. Na última semana, por exemplo, o Hospital da Mulher foi fechado por falta de insumos básicos como gaze e esparadrapo.


A situação causa a preocupação não apenas das autoridades – o Ministério Público já denunciou os problemas à Justiça – mas das entidades de classe, inclusive, as mais representativas. O presidente do Sindicato dos Médicos do Estado do Rio, Jorge Darze, afirmou que conhece os problemas da rede de Cabo Frio e disse que, no momento, não ‘vê luz no fim do túnel’, por se tratar de um momento eleitoral.


– Acho que todo caminho passa pela eleição. Não há outro caminho. No MP há vários inquéritos em andamento. Mas o atual prefeito não vai sair ileso porque os inquéritos não morrem – afirmou Darze, comparando a situação com a de Angra dos Reis, que também resultou em ação do sindicato junto ao Ministério Público.


Segundo o médico, as denúncias continuam a ser passadas regularmente pelos profissionais que atuam nas unidades cabofrienses. Darze chegou a falar que a situação é de ‘calamidade’.

*Leia a matéria completa na edição da Folha dos Lagos deste fim de semana