Assine Já
sexta, 18 de setembro de 2020
Região dos Lagos
30ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7483 Óbitos: 397
Confirmados Óbitos
Araruama 1452 99
Armação dos Búzios 466 10
Arraial do Cabo 201 13
Cabo Frio 2467 130
Iguaba Grande 622 34
São Pedro da Aldeia 1153 50
Saquarema 1122 61
Últimas notícias sobre a COVID-19
Câmara

Sem folga: Câmara mantém movimento no recesso

Alguns vereadores optaram por manter gabinetes abertos durante as férias parlamentares

14 julho 2017 - 10h07Por Rodrigo Branco I Foto: Divulgação
Sem folga: Câmara mantém movimento no recesso

Miguel Alencar (esq.) costuma postar nas redes sociais as visitas que recebe no seu gabinete

Engana-se quem pensa que o período de recesso parlamentar significa que os corredores da Câmara Municipal de Cabo Frio estejam às moscas. Além dos funcionários administrativos, alguns vereadores, ainda que em minoria, continuam a dar expediente nos gabinetes. Seja para adiantar futuros projetos, rever alguns posicionamentos ou simplesmente atender à população, os parlamentares mantêm-se na ativa. Rodolfo Machado (Solidariedade), por exemplo, cultiva o hábito inspirado no pai, o ex-vereador Rui Machado.

– É uma coisa minha mesmo. No fim do ano, não há muita procura, como tem agora. Já tenho esse hábito de atender os eleitores e as pessoas me conhecem. Por isso mantenho o gabinete aberto – explica.

Primeiro secretário da Casa e cumprindo o quarto mandato, Luis Geraldo (PRB) diz que a sua postura vem de longa data. O vereador diz que usa o tempo para fazer atendimentos, estudar matérias e colocar a papelada em dia.

– Sempre fiz isso, desde o primeiro mandato. O recesso é de plenário, para deliberação. A Câmara está aberta e os vereadores têm que estar lá. Claro que não ficamos o mesmo tempo, mas muita coisa a gente não faz só no plenário – comenta.

Líder do governo e envolvido no trabalho de cinco comissões, entre elas as recém-criadas de Educação e de Revisão do Plano Diretor, Miguel Alencar (PPS) considera a atitude fundamental.

– Acho essencial manter o trabalho com a cidade do jeito que se encontra. Isso é importante não por questões políticas, mas para ver o que a gente precisa para a cidade – garante.

A Câmara de Cabo Frio possui um recesso por ano, sempre em janeiro. A exceção é nos primeiros anos de cada nova legislatura, caso de 2017. Apesar do recesso, o prefeito Marquinho Mendes pode convocar sessão extraordinária, caso haja necessidade de votar assunto de urgência para a cidade. Contudo, essas ocasiões não são remuneradas.