Assine Já
segunda, 09 de dezembro de 2019
Região dos Lagos
27ºmax
17ºmin
Apartamento
AP REC BANNER
royalties

Royalties têm recuperação e Cabo Frio recebe pouco mais de R$ 17,37 milhões este mês

Aumento do repasse injeta ânimo no governo municipal

06 junho 2014 - 16h55
Royalties têm recuperação e Cabo Frio recebe pouco mais de R$ 17,37 milhões este mês
A arrecadação dos royalties de petróleo em algumas cidades da Região dos Lagos parece que começa a se recuperar.  Este  mês, Cabo Frio recebeu pouco mais de R$ 17,37 milhões referentes à competência de março. O valor é cerca de R$ 1,5 milhões a mais do que no mês anterior. Entre os supostos motivos para a queda na arrecadação está uma falha operacional em uma das plataformas da Petrobrás, na Bacia de Campos. Mas, segundo Alex Garcia, secretário de Estatística, o repasse, que há alguns meses vinha em queda, está se estabilizando.
– O pagamento está reduzido. Não sei se por problemas na plataforma. Acredito que deve ter tido queda na produção e, consequentemente, no repasse. Mas já ensaia recuperação – comentou  o secretário. 
Alex Garcia explicou, que no último trimestre, a queda foi de R$ 33 milhões para R$ 31 milhões. Já no último mês, a arrecadação passou de aproximadamente R$ 15 milhões para R$ 17 milhões. A diminuição de verbas, no entanto, não se restringe apenas aos campos de petróleo. Na educação, o repasse de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) também caiu no município.
– A verba do Fundeb caiu em R$ 2 milhões. Recursos caindo sempre assustam. São Pedro também está com problemas por conta disso. Por isso os cortes  na prefeitura – justificou Alex Garcia.
Quanto aos atrasos no pagamento, ele disse que os depósitos dos royalties costumam ser feitos entre os dias 20 e 5.
– A recuperação é um bom sinal. Se estabilizar o orçamento, tem prejuízo pequeno, talvez de R$ 10 a R$ 12 milhões. Mas, se a queda continua, pode se tornar um rombo sem fim. Temos que torcer para a produção ficar estável – disse o secretário.
Arrecadação – O estado do Rio de Janeiro, líder de arrecadação em royalties do petróleo no país, recebeu R$ 272,13 milhões este mês, referente à competência de março. Logo atrás vem o estado do Espírito Santo, que faturou R$ 68,5 milhões. Completam o top 5 São Paulo (3º), com R$ 31 milhões; Rio Grande do Norte (4º), com R$ 24,6 milhões; e Bahia (5º), R$ 23,3 milhões.
No estado, Campos dos Goyta-cazes é o recordista de arrecadação. Este mês, o cofre dos campistas recebeu R$ 54,4 milhões. Na segunda posição está Macaé, que levou R$ 41,8 milhões. Rio das Ostras, que tradicionalmente é o terceiro em faturamento com os royalties do petróleo, caiu para a quarta posição, com uma arrecadação menos que Cabo Frio este mês: R$ 16,4 milhões. Maricá ficou em quinto: R$ 11,86 mi.
Na Região dos Lagos, São Pedro ficou com R$ 867 mil. Iguaba Grande com R$ 626 mil, Arraial do Cabo com R$ 4,13 milhões, Búzios com R$ 6,3 milhões e Araruama com R$ 915 mil.