Assine Já
terça, 27 de outubro de 2020
Região dos Lagos
27ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 9419 Óbitos: 486
Confirmados Óbitos
Araruama 1914 111
Armação dos Búzios 582 10
Arraial do Cabo 298 15
Cabo Frio 3084 168
Iguaba Grande 826 38
São Pedro da Aldeia 1456 71
Saquarema 1259 73
Últimas notícias sobre a COVID-19
royalties

Royalties têm recuperação e Cabo Frio recebe pouco mais de R$ 17,37 milhões este mês

Aumento do repasse injeta ânimo no governo municipal

06 junho 2014 - 16h55
Royalties têm recuperação e Cabo Frio recebe pouco mais de R$ 17,37 milhões este mês
A arrecadação dos royalties de petróleo em algumas cidades da Região dos Lagos parece que começa a se recuperar.  Este  mês, Cabo Frio recebeu pouco mais de R$ 17,37 milhões referentes à competência de março. O valor é cerca de R$ 1,5 milhões a mais do que no mês anterior. Entre os supostos motivos para a queda na arrecadação está uma falha operacional em uma das plataformas da Petrobrás, na Bacia de Campos. Mas, segundo Alex Garcia, secretário de Estatística, o repasse, que há alguns meses vinha em queda, está se estabilizando.
– O pagamento está reduzido. Não sei se por problemas na plataforma. Acredito que deve ter tido queda na produção e, consequentemente, no repasse. Mas já ensaia recuperação – comentou  o secretário. 
Alex Garcia explicou, que no último trimestre, a queda foi de R$ 33 milhões para R$ 31 milhões. Já no último mês, a arrecadação passou de aproximadamente R$ 15 milhões para R$ 17 milhões. A diminuição de verbas, no entanto, não se restringe apenas aos campos de petróleo. Na educação, o repasse de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) também caiu no município.
– A verba do Fundeb caiu em R$ 2 milhões. Recursos caindo sempre assustam. São Pedro também está com problemas por conta disso. Por isso os cortes  na prefeitura – justificou Alex Garcia.
Quanto aos atrasos no pagamento, ele disse que os depósitos dos royalties costumam ser feitos entre os dias 20 e 5.
– A recuperação é um bom sinal. Se estabilizar o orçamento, tem prejuízo pequeno, talvez de R$ 10 a R$ 12 milhões. Mas, se a queda continua, pode se tornar um rombo sem fim. Temos que torcer para a produção ficar estável – disse o secretário.
Arrecadação – O estado do Rio de Janeiro, líder de arrecadação em royalties do petróleo no país, recebeu R$ 272,13 milhões este mês, referente à competência de março. Logo atrás vem o estado do Espírito Santo, que faturou R$ 68,5 milhões. Completam o top 5 São Paulo (3º), com R$ 31 milhões; Rio Grande do Norte (4º), com R$ 24,6 milhões; e Bahia (5º), R$ 23,3 milhões.
No estado, Campos dos Goyta-cazes é o recordista de arrecadação. Este mês, o cofre dos campistas recebeu R$ 54,4 milhões. Na segunda posição está Macaé, que levou R$ 41,8 milhões. Rio das Ostras, que tradicionalmente é o terceiro em faturamento com os royalties do petróleo, caiu para a quarta posição, com uma arrecadação menos que Cabo Frio este mês: R$ 16,4 milhões. Maricá ficou em quinto: R$ 11,86 mi.
Na Região dos Lagos, São Pedro ficou com R$ 867 mil. Iguaba Grande com R$ 626 mil, Arraial do Cabo com R$ 4,13 milhões, Búzios com R$ 6,3 milhões e Araruama com R$ 915 mil.