Assine Já
terça, 07 de julho de 2020
Região dos Lagos
26ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 309 Confirmados: 3115 Óbitos: 187
Suspeitos: 309 Confirmados: 3115 Óbitos: 187
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 254 597 40
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 16 493 30
Últimas notícias sobre a COVID-19
Renatinho

Renatinho Vianna afirma que Eduardo Cunha nunca foi seu 'padrinho'

Vereador cabista diz que se afastou de deputado ao saber de denúncias contra ele

17 junho 2016 - 09h42Por Rodrigo Branco
Renatinho Vianna afirma que Eduardo Cunha nunca foi seu 'padrinho'

Vereador admite apoio, mas diz que em 2014 não havia acusações (Arquivo Folha)

Após reportagem da Folha sobre os efeitos da possível cassação do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), sobre seus aliados (leia aqui) na Região dos Lagos, o vereador Renatinho Vianna (PRB), pré-candidato à Prefeitura de Arraial do Cabo, afirmou ontem, por meio de nota, que jamais teve o cacique peemedebista como “padrinho político”. Ele afirmou que se afastou de Cunha tão logo começaram a surgir na imprensa denúncias de corrupção e da existência de contas bancárias não declaradas na Suíça.

O líder da oposição cabista admitiu que chegou a se aproximar de Cunha por causa da sua “grande influência no tabuleiro político em Brasília”. Afirmou, também, que foi procurado pelo político para ajudá-lo nas eleições de 2014, mas que na época não havia “nada que desabonasse a sua conduta”.
– Na política existem parcerias que fazemos em busca de estreitar relações com forças de diversas esferas políticas, sempre com interesses republicanos, ou seja, voltado para o benefício tão somente do nosso povo – afirmou Renatinho, que não foi encontrado anteontem para comentar a reportagem, embora contatado pelo aplicativo WhatsApp às 10h25 e às 13h52.

Ele prosseguiu:

– Com o passar do tempo, descobri, através da mídia, como toda a população, das acusações contra Cunha. Imediatamente me afastei, uma vez, que minha postura como vereador da oposição, que combate a corrupção sistêmica da minha cidade, não seria jamais condizente com temas que eram sucessivamente apresentados pela grande mídia e atribuídos ao referido deputado.

Por fim, ele disse que seu projeto político em Arraial “passa pelas mãos do povo” e que espera que a Justiça seja feita.

– Somos uma força popular que serve aos interesses dos nossos cidadãos – finaliza o texto do parlamentar cabista.