Assine Já
terça, 29 de setembro de 2020
Região dos Lagos
25ºmax
20ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8330 Óbitos: 430
Confirmados Óbitos
Araruama 1625 102
Armação dos Búzios 491 10
Arraial do Cabo 252 15
Cabo Frio 2757 145
Iguaba Grande 684 36
São Pedro da Aldeia 1341 54
Saquarema 1180 68
Últimas notícias sobre a COVID-19
Coletores

Protesto dos funcionários da Comsercaf afugenta vereadores

Coletores ocupam Câmara, mas parlamentares não sobem à plenária

22 dezembro 2015 - 10h02Por Nicia Carvalho

Mais uma vez não houve ses­são na Câmara de Vereadores de Cabo Frio. Com assistên­cia completamente tomada por funcionários da Comsercaf que gritavam “Família Covarde” em protesto pelo atraso no pa­gamento de salários e do 13°, apenas quatro parlamentares su­biram à plenária. Na Mesa Dire­tora, o vice-presidente Vanderlei Bento (PSDB), os secretários Eduardo Kita (PT) e Vinícius Corrêa (PP), sobrinho do prefei­to Alair e um dos líderes da base governista, além de Adriano Moreno (Rede) que ocupou uma das quatorze cadeiras da Casa. A sessão extraordinária seria para apreciação do orçamento 2016.

Vanderlei sequer conseguiu fazer a chamada, pois era a todo momento interrompido pelos manifestantes, que chegaram a chamá-lo para negociar ao lado deles junto ao prefeito. O presi­dente da Câmara e filho de Alair, Marcello Corrêa (PP), estava na Casa, mas não apareceu na sessão. Ao contrário, ao receber telefonema do pai, deixou o pré­dio e se dirigiu ao gabinete do chefe do Executivo.

Protestos a parte, nos cor­redores da Casa correm dois rumores: o primeiro seria de que convocação para a sessão extraordinária estava fora do que determina o artigo 8° da Resolução 0392/92, que exige que o ato de convocação con­tenha qual será a pauta do dia.

Nem no ato, nem na circular 006/2015, encaminhada ao ga­binete de todos os vereadores, havia informação sobre o as­sunto da sessão.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta terça-feira (22)