Assine Já
segunda, 18 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
ELEIÇÕES 2020

Professor Betinho: "Desejo deixar uma cidade com os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade"

Candidato do PSOL responde às perguntas da Folha na série com os prefeitáveis de Cabo Frio

23 outubro 2020 - 14h00Por Rodrigo Cabral e Rodrigo Branco

O professor universitário Roberto Valentim da Costa Póvoas, conhecido em Cabo Frio como Professor Betinho, do PSOL, é o entrevistado desta sexta-feira (23) na série de entrevistas que a Folha faz com os candidatos a prefeito de Cabo Frio. Aos 60 anos, Betinho participa pela terceira vez da eleição municipal, a primeira para o cargo de chefe do Executivo. Quem o acompanha na chapa é a também professora Márcia Barbosa Rodrigues, de 52 anos. 

Folha dos Lagos – Por que deseja ser prefeito? Qual legado quer deixar para a cidade? 

Professor Betinho – Como cidadão cabo-friense comprometido com os ideais que considero humanistas, conhecedor dos problemas da cidade, estar no PSOL, e desde 2008, participar das eleições municipais com propostas possíveis de serem praticadas, como por exemplo, o orçamento participativo, aproximando os cidadãos e a cidadãs das decisões e da própria Gestão Pública, aceitei, por me sentir em condições e exercer mais essa tarefa na minha vida, candidatar-me a Prefeito de Cabo Frio. Tendo sido indicado por membros filiados e simpatizantes do partido, desejo deixar para as próximas gerações uma cidade que cumpra com os ideais de liberdade, igualdade e fraternidade para todos e todas. Sem distinção de espécie alguma. Recuperando, dessa forma, a qualidade de vida de outrora. Como cabo-friense nato, eu sei do que estou falando e onde quero chegar.

Folha – Como retomar o desenvolvimento, gerando emprego e renda, após um cenário de pandemia? 

Betinho – Recuperar economicamente o município de Cabo Frio será nosso primeiro ato. Num primeiro momento, vamos administrar com responsabilidade o que vamos receber e posteriormente elaborar, junto da representação do setor, um projeto de Turismo consistente que possa ocupar nossos espaços o ano todo. Pois entendemos que o Turismo é a nossa vocação. Além disso, iremos organizar nosso sistema de arrecadação e gerir com qualidade. Iniciaremos também, um projeto que possa, em um pequeno espaço de tempo, trazer de volta as empresas que perdemos nos últimos anos.

Folha – Os municípios da região tiveram índice baixo no Ideb. Como mudar esse cenário e quais seus planos para a Educação?

Betinho – Temos para a Educação uma proposta de Educação integral, que consiste em desenvolver todas as inteligências do indivíduo. Para tanto, iremos promover as integrações das secretarias de Educação, Cultura, Esporte, Meio Ambiente e a Superintendência da Juventude, além da participação ativa de seus respectivos conselhos.

Folha – Quais suas principais propostas para a Saúde? 

Betinho – Daremos uma atenção maior para a prevenção. Iremos fortalecer o sistema único de saúde, recuperando todos os hospitais da cidade e os postos de saúde. E o programa     Médico de Família será ampliado.

Folha – Quais as principais políticas que serão adotadas para o Turismo?

Betinho – O Turismo, como já disse anteriormente, é a nossa vocação. Pretendemos, junto com os representantes do setor, elaborar um projeto de Turismo consistente, que possa manter a cidade ativa o ano todo. Iremos trabalhar com o turismo de lazer, esportivo, histórico de negócios, ambiental e cultural. Fomentar essas áreas é essencial para a manutenção dos empregos o ano todo, assim, evitando o problema que tanto aflige os nossos cidadãos que é o emprego por temporada.

Folha – O que o candidato pensa em relação a políticas afirmativas para mulheres, negros e LGBTs?

Betinho – Por isso, eu penso que as políticas de afirmação são muito importantes para que essas pessoas que são tão discriminadas possam viver como iguais e menos preconceito. Afinal, a cidade é de todos e para todos. Não podemos compactuar com o preconceito e violência física ou psicológica contra alguém. O respeito é fundamental para uma cidade mais justa.

Folha – Quais suas principais propostas para o Esporte?

Betinho – O esporte é, sem dúvida, uma área extremamente importante em qualquer lugar. Por isso, vamos começar fazendo um levantamento dos equipamentos, como bicicletas públicas, academias de terceira idade, e etc., e quadras esportivas existentes e suas condições para manutenção e recuperação dos existentes e criação nos locais onde não beneficiados. Além disso, vamos implantar um Plano Municipal de Esporte, garantindo uma ampla participação popular e utilizar a orla como espaço público para prática esportiva, principalmente esportes coletivos contemplando jovens, adultos e a terceira idade.

Folha – Quais suas principais propostas para a Cultura?

Betinho – Vamos colocar em prática o Plano Municipal de Cultura; liberar os espaços para que nossos artistas possam apresentar seus trabalhos e criar novos. Ter um espaço democrático e amplo é fundamental para que a Cultura possa proliferar e crescer. Além de integrar a cultura a outras secretarias e órgãos do governo.

Folha – Quais os projetos do candidato para qualificar e ampliar a atuação da Guarda Municipal na Segurança Pública?

Betinho – Dar suporte e melhorar as condições de trabalho da Guarda, visando prestar um melhor serviço à população, e, por conseguinte, zelar pelo patrimônio público. Também vamos criar equipes especializadas para auxiliar no combate a violência doméstica.

Folha – Quais suas prioridades em relação à infraestrutura da cidade?

Betinho – É extremamente importante melhorar nossa estrutura de escoamento da água. Dezenas de localidades ficam várias vezes alagadas, muitas dessas vezes por uma pequena chuva. A criação e ampliação de redes pluviais é urgente, já que isso impede pessoas de saírem de casa, faz um caos no transito, causa acidentes e, por último e tão importante quanto, causa doenças em nosso povo. Além disso, é preciso tapar os diversos buracos existentes e realmente fiscalizar para que novos sejam tapados e também organizar a cidade para que nos períodos de maior fluxo, ela suporte o alto fluxo de pessoas que lotam a cidade.

Folha – Quais as principais políticas que serão adotadas no Meio Ambiente? Especificamente sobre a Lagoa de Araruama, quais as ações viáveis do município para revitalização?

Betinho – Monitorar nossas praias, incluindo nossas águas para que sempre estejam na melhor condição possível, e, junto com a Prolagos e os municípios do entorno da nossa laguna, para restaurar o ecossistema da região garantindo o trabalho de quem depende dele para viver.

Folha – De que maneira o município pode ser mais independente dos repasses dos royalties? Como enxerga um cenário caso o regime de partilha dos royalties seja alterado no STF? 

Betinho – Fato é que um dia os royalties do petróleo vão acabar e a nossa cidade precisar ser independente deles, para que esse dinheiro seja extra e não necessário. E o único jeito de fazer isso é com uma economia independente e forte. É preciso incentivar o produtor local e empresas e da cidade, e junto das universidades, desenvolver tecnologias mais eficientes e sustentáveis para que isso aconteça.

Folha – Como resolver o problema dos atrasos de servidores e aposentados? 

Betinho – Com a recuperação da economia do município, todos os salários serão pagos em dia. A Prefeitura Municipal de Cabo Frio deverá ter um tamanho necessário e suficiente para prestar serviços de qualidade para seus cidadãos e cidadãs. A arrecadação de impostos, bem como os gastos públicos precisam passar por uma reestruturação. Com o aquecimento da economia, através do Turismo e da prestação de serviços, e a instalação de novas empresas cria condições para a ampliação de novos postos de trabalho, melhorando dessa forma a arrecadação de tributos.

Folha – Quais os principais projetos e políticas públicas direcionadas para a população de Tamoios? 

Betinho – Entendemos que o município de Cabo Frio vai dos limites de Arraial do Cabo até o rio São João. Como eu já disse em entrevistas anteriores, todos os projetos acontecerão no centro da cidade, no Grande Jardim Esperança e em Tamoios ao mesmo tempo. Exceto nos problemas específicos de cada região, que serão resolvidos por ordem de necessidade. O que for urgente será resolvido primeiro. Tudo será decidido com a sociedade civil organizada, sindicatos, associações e conselhos.

(*) O entrevistado deste sábado (24) será o candidato Marquinho Mendes, do MDB.

 

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.