Assine Já
quarta, 30 de setembro de 2020
Região dos Lagos
28ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 8438 Óbitos: 437
Confirmados Óbitos
Araruama 1675 103
Armação dos Búzios 500 10
Arraial do Cabo 256 15
Cabo Frio 2775 149
Iguaba Grande 699 37
São Pedro da Aldeia 1353 54
Saquarema 1180 69
Últimas notícias sobre a COVID-19
Prefeito

Prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), compara assessor de vereador ao ex-diretor da Petrobrás

‘Eu to falando do outro, que é Cerveró’

21 outubro 2015 - 09h17Por Nicia Carvalho

Uma visita que era para ser de esclarecimentos para a po­pulação sobre a Córrego Rico e a verba da Apae se transformou em ataque pessoal. Assim pode ser definida a forma como o pre­feito de Cabo Frio Alair Corrêa (PP) se referiu ao professor e blogueiro Alessandro Teixeira, que também é assessor do verea­dor Aquiles Barreto, comparan­do-o ao ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, por conta da de­ficiência visual de ambos.

A tentativa do chefe do pre­feito de se defender das suces­sivas denúncias a vários setores do governo repercutiu na sessão e sete dos vereadores presentes rejeitaram a postura do prefeito, incitando-o a um pedido público de desculpas. Wolmer Buentes dos Santos, presidente do Con­selho Municipal da Pessoa com Deficiência, classificou como “la­mentável” a atitude do prefeito.

– Ele disse isso? Que absur­do. Lamentável. Muito infeliz da parte dele, caberia um pedi­do de desculpas. Não conheço esse rapaz, mas o prefeito tem esse hábito de brincar com os oponentes, de ironizar, mas isso não cabe. Estamos num momen­to de buscar igualdade, de lutar contra preconceitos. Ver o Chefe do Executivo falando isso? Vai contra tudo que temos lutado e conquistado. É uma ofensa. A gente batalha muito pelo respei­to pela lei e à pessoa, estamos num patamar evolutivo. Briga­mos pelo respeito aos deficientes. É aquela história: respeite para ser respeitado. Se o nosso Chefe do executivo, que nos representa, faz isso, fica difícil se não consegui­mos incutir a noção de respeito ao nosso próprio prefeito – criticou.

    

Alessandro, por sua vez, afir­mou que o prefeito ataca quando se sente pressionado por oposi­tores.

– O prefeito Alair Corrêa sempre teve como hábito, ao se sentir pressionado, desqua­lificar aquelas pessoas que ele tem como desafeto politico. Em relação a mim, não é a primei­ra vez que ele usa a minha de­ficiência visual para me atacar e me agredir. Na sessão de hoje (terça-feira (20)), no entanto, Alair Cor­rêa ultrapassou todos os limites do respeito, envolvendo em seu discurso visceral membros da minha família que, é importante destacar, são pessoas honradas, honestas e trabalhadoras. Essa linha de agressão é a opção do prefeito, não a minha – afirmou Alessandro.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quarta-feira (21)

 

QUEM ASSINA a Folha sabe mais. Clique aqui e assine agora mesmo por apenas R$ 19,90 ao mês.