Assine Já
sexta, 10 de julho de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
17ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Suspeitos: 320 Confirmados: 3310 Óbitos: 194
Suspeitos: 320 Confirmados: 3310 Óbitos: 194
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 274 658 42
Armação dos Búzios X 266 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 1016 62
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 1 528 19
Saquarema 23 541 33
Últimas notícias sobre a COVID-19
Prefeito

Prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), compara assessor de vereador ao ex-diretor da Petrobrás

‘Eu to falando do outro, que é Cerveró’

21 outubro 2015 - 09h17Por Nicia Carvalho

Uma visita que era para ser de esclarecimentos para a po­pulação sobre a Córrego Rico e a verba da Apae se transformou em ataque pessoal. Assim pode ser definida a forma como o pre­feito de Cabo Frio Alair Corrêa (PP) se referiu ao professor e blogueiro Alessandro Teixeira, que também é assessor do verea­dor Aquiles Barreto, comparan­do-o ao ex-diretor da Petrobrás Nestor Cerveró, por conta da de­ficiência visual de ambos.

A tentativa do chefe do pre­feito de se defender das suces­sivas denúncias a vários setores do governo repercutiu na sessão e sete dos vereadores presentes rejeitaram a postura do prefeito, incitando-o a um pedido público de desculpas. Wolmer Buentes dos Santos, presidente do Con­selho Municipal da Pessoa com Deficiência, classificou como “la­mentável” a atitude do prefeito.

– Ele disse isso? Que absur­do. Lamentável. Muito infeliz da parte dele, caberia um pedi­do de desculpas. Não conheço esse rapaz, mas o prefeito tem esse hábito de brincar com os oponentes, de ironizar, mas isso não cabe. Estamos num momen­to de buscar igualdade, de lutar contra preconceitos. Ver o Chefe do Executivo falando isso? Vai contra tudo que temos lutado e conquistado. É uma ofensa. A gente batalha muito pelo respei­to pela lei e à pessoa, estamos num patamar evolutivo. Briga­mos pelo respeito aos deficientes. É aquela história: respeite para ser respeitado. Se o nosso Chefe do executivo, que nos representa, faz isso, fica difícil se não consegui­mos incutir a noção de respeito ao nosso próprio prefeito – criticou.

    

Alessandro, por sua vez, afir­mou que o prefeito ataca quando se sente pressionado por oposi­tores.

– O prefeito Alair Corrêa sempre teve como hábito, ao se sentir pressionado, desqua­lificar aquelas pessoas que ele tem como desafeto politico. Em relação a mim, não é a primei­ra vez que ele usa a minha de­ficiência visual para me atacar e me agredir. Na sessão de hoje (terça-feira (20)), no entanto, Alair Cor­rêa ultrapassou todos os limites do respeito, envolvendo em seu discurso visceral membros da minha família que, é importante destacar, são pessoas honradas, honestas e trabalhadoras. Essa linha de agressão é a opção do prefeito, não a minha – afirmou Alessandro.

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta quarta-feira (21)

 

QUEM ASSINA a Folha sabe mais. Clique aqui e assine agora mesmo por apenas R$ 19,90 ao mês.