Assine Já
domingo, 11 de abril de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
19ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 32434 Óbitos: 1183
Confirmados Óbitos
Araruama 8059 252
Armação dos Búzios 4018 49
Arraial do Cabo 1143 56
Cabo Frio 8778 419
Iguaba Grande 3162 76
São Pedro da Aldeia 4462 178
Saquarema 2812 153
Últimas notícias sobre a COVID-19
alair corrêa

Prefeito cabofriense põe mordaça nos secretários

Em rede social Alair determinou que saiam de grupos do WhatsApp ou da prefeitura

18 junho 2015 - 11h32
Prefeito cabofriense põe mordaça nos secretários

O prefeito cabofriense Alair Corrêa (PP) acaba de proibir secretários e assessores de participarem de grupos no WhatsApp. Esta é mais uma reação do chefe do executivo após o corretivo dado pela Ampla, que cortou o fornecimento de energia elétrica em prédios públicos da cidade, inclusive na sede do governo, na Praça Tiradentes, no Centro. Post do prefeito em rede social causa indignação e ele é chamado de Ditador.

A proibição do prefeito Alair Corrêa pune por inteiro o movimento "Cabo Frio+", lançado na manhã de quarta-feira, no Hotel Paradiso Del Sol, na Passagem. O projeto, iniciativa da secretaria de Turismo, além de criar espaços na mídia social, ganhou e-mail e, também, grupo no WhatsApp. No entanto, até agora, o secretário de Turismo, Dirlei Pereira, não fez qualquer pronunciamento.

Abaixo o texto publicado na página do prefeito:

“Comunico a todos os secretários e demais assessores do nosso governo que a partir dessa data não será mais permitido a participação dos Srs em qualquer grupo de WhatsApp que não seja o de trabalho como os da saúde, obras, Comsercaf, Comunicação e educação. Solicitando, então, a retirada de outros quaisquer grupos. Por fim, comunicamos que poderão manter-se nos mesmos mas terão que pedir exoneração. Exceto profissionais da área jornalística”.

Repercussão – Alguns internautas ficaram indignados com a atitude do prefeito e o acusaram de “Ditador”. A internauta Adriana Santos, não teve medo de expressar sua opinião no post do prefeito. “Voltamos à ditadura, cúmulo do absurdo!! Um autoritarismo sem igual!! A pessoa proibir de usar o celular durante o expediente, ok. Até porquê hoje muitos ficam o tempo todo, agora obrigar a excluir os seus grupos é além do limite, depois do expediente a pessoa é uma cidadã comum e tem esse direito. Só rindo pra não chorar....”.