Assine Já
domingo, 20 de setembro de 2020
Região dos Lagos
22ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 7728 Óbitos: 407
Confirmados Óbitos
Araruama 1514 100
Armação dos Búzios 468 10
Arraial do Cabo 215 13
Cabo Frio 2528 136
Iguaba Grande 640 34
São Pedro da Aldeia 1213 50
Saquarema 1150 64
Últimas notícias sobre a COVID-19
privatização

Por 41 votos a 28, Alerj aprova privatização da Cedae

Janio (PDT) votou a favor e Silas Bento (PSDB), contra a proposta 

20 fevereiro 2017 - 13h24Por Redação | Divulgação
Por 41 votos a 28, Alerj aprova privatização da Cedae

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou no início da tarde desta segunda-feira (20) o projeto de lei que privatiza a Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae). O placar foi de 41 votos favoráveis à venda da estatal contra 28 contrários. Para aprovar a privatização, o Governo do Estado precisava de 36 votos (metade mais um dos 70 deputados). O projeto foi aprovado com o texto original, pois antes da votação forma derrubadas as 211 emendas que a ele haviam sido feitas.

A venda da Cedae é uma das garantias impostas pelo Governo Federal para o Plano de Recuperação Fiscal do Rio, que prevê a suspensão do pagamento da dívida do Estado com a União. Segundo o Palácio Guanabara, as medidas do plano trarão um alívio de R$ 62 bilhões em três anos.

Os deputados cabofrienses presentes à sessão extraordinária dividiram-se quanto ao voto: enquanto Silas Bento (PSDB) declarou-se contrário à venda da empresa, Janio Mendes (PDT) posicionou-se favoravelmente ao projeto, embora o líder do partido, Luiz Martins, tenha inicialmente encaminhado o voto contrário de toda a bancada que, no fim das contas, acabou liberada para votar como quisesse.

Ao justificarem os posicionamentos, Janio e Silas chegaram a se estranhar no plenário. Inicialmente, o pedetista afirmou ser favorável ao projeto como forma de assegurar o acordo com a União e, desta forma, o pagamento dos salários aos servidores estaduais. Em sua fala, Janio alegou ainda que as experiências de concessão de serviços à iniciativa privada em Cabo Frio foram ‘bem-sucedidas’. Pouco depois, Silas rebateu a informação, reclamando das taxas cobradas pelas concessionárias pelo serviço.

Ao ter o nome citado, Janio pediu direito de resposta ao presidente da Mesa, Jorge Picciani (PMDB) que o concedeu. Na tréplica, o pedetista afirmou que, comparadas, a tarifa da Cedae hoje seria mais alta que a cobrada pela Prolagos. Antes, no entanto, Janio acusou o adversário de querer 'antecipar o processo eleitoral'.

Confira como votou cada deputado (Em negrito, os da Região dos Lagos):

A FAVOR

  • Ana Paula Rechuan (PMDB)
  • André Ceciliano (PT)
  • André Corrêa (DEM)
  • Aramis Brito (PHS)
  • Átila Nunes (PMDB)
  • Benedito Alves (PRB)
  • Carlos Macedo (PRB)
  • Chiquinho da Mangueira (PTN)
  • Comte Bittencourt (PPS)
  • Coronel Jairo (PMDB)
  • Daniele Guerreiro (PMDB)
  • Dica (PTN)
  • Dionísio Lins (PP)
  • Doutor Gotardo (PSL)
  • Edson Albertassi (PMDB)
  • Fábio Silva (PMDB)
  • Fatinha (Solidariedade)
  • Marco Figueiredo (PROS)
  • Filipe Soares (DEM)
  • Geraldo Pudim (PMDB)
  • Gil Vianna (PSB)
  • Gustavo Tutuca (PMDB)
  • Iranildo Campos (PSD)
  • Janio Mendes (PDT)
  • João Peixoto (PSDC)
  • Jorge Picciani (PMDB)
  • Marcelo Simão (PMDB)
  • Marcia Jeovani (DEM)
  • Marcos Abraão (PT do B)
  • Marcos Muller (PHS)
  • Marcus Vinicius (PTB)
  • Milton Rangel (DEM)
  • Nivaldo Mulim (PR)
  • Paulo Melo (PMDB)
  • Pedro Augusto (PMDB)
  • Rafael Picciani (PMDB)
  • Renato Cozzolino (PR)
  • Rosenverg Reis (PMDB)
  • Tia Ju (PRB)
  • Zé Luiz Anchite (PP)
  • Zito (PP)

CONTRA:

  • Bebeto (PDT)
  • Bruno Dauaire (PR)
  • Carlos Lins (sem partido)
  • Carlos Osório (PSDB)
  • Cidinha Campos (PDT)
  • Doutor Julianelli (Rede)
  • Eliomar Coelho (PSOL)
  • Enfermeira Rejane (PC do B)
  • Flávio Bolsonaro (PSC)
  • Flávio Serafini (PSOL)
  • Geraldo Moreira (PTN)
  • Gilberto Palmares (PT)
  • Jorge Felippe Neto (DEM)
  • Lucinha (PSDB)
  • Luiz Martins (PDT)
  • Luiz Paulo (PSDB)
  • Marcelo Freixo (PSOL)
  • Márcio Pacheco (PSC)
  • Martha Rocha (PDT)
  • Paulo Ramos (PSOL)
  • Samuel Malafaia (DEM)
  • Silas Bento (PSDB)
  • Tio Carlos (SDD)
  • Wagner Montes (PRB)
  • Waldeck Carneiro (PT)
  • Wanderson Nogueira (PSOL)
  • Zaqueu Teixeira (PDT)
  • Zeidan (PT)