Assine Já
domingo, 24 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
29ºmax
19ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
TEMPO REAL Confirmados: 21896 Óbitos: 720
Confirmados Óbitos
Araruama 5363 160
Armação dos Búzios 2875 30
Arraial do Cabo 651 33
Cabo Frio 5750 231
Iguaba Grande 1988 50
São Pedro da Aldeia 3048 106
Saquarema 2221 110
Últimas notícias sobre a COVID-19
Lula

Petistas da região criticam condenação de Lula

Lideranças ouvidas acreditam que sentença de Sérgio Moro será revertida em segunda instância

13 julho 2017 - 10h15Por Texto: Rodrigo Branco | Foto: Valter Campanato (Agência Brasil)
Petistas da região criticam condenação de Lula

Assim como no restante do país, a condenação do ex-presidente Lula, ontem, pela Justiça Federal do Paraná repercutiu muito entre as lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT) na Região dos Lagos. Os representantes do partido ouvidos pela reportagem foram unânimes em afirmar que a sentença do juiz Sérgio Moro é ‘política’ e estão convictos de que a decisão será revertida em segunda instância.

Integrante do diretório de Arraial do Cabo, o ex-vice-prefeito da cidade Reginaldo Mendes afirmou que a condenação já era ‘esperada’, mas diz que está confiante em uma reviravolta.

– A condenação não foi novidade para o PT nem para ninguém. Quem acompanha sabe. Mas, na prática, mais de 70% das decisões do Moro têm sido revistas pelo Tribunal Regional Federal – argumenta Reginaldo.

Atual diretor-financeiro e ex-presidente da legenda em Cabo Frio, José Leandro Júnior não escondeu a revolta com a situação. Segundo ele, a decisão de Moro serve para tirar o foco das denúncias sobre o presidente Michel Temer na Câmara e a reforma trabalhista, aprovada nesta terça (11).

– É um verdadeiro absurdo. No Brasil, se iniciou a fase de que o processo penal não precisa mais de provas. Tem que haver provas mais robustas e não penas indícios para condenar alguém. Qualquer dúvida por mínima que seja deve resultar na absolvição do réu – avalia Júnior, acreditando na mobilização dos movimentos populares contra decisão judicial.

O engenheiro Luciano Silveira também faz parte do PT de Cabo Frio e criticou duramente a condenação do ex-presidente. Ele colocou em xeque os argumentos da acusação.

– Não sou especialista em Direito, mas conheço um pouco para dizer que a prova de propriedade de um imóvel é o RGI e isso (triplex) não está em nome dele. O imóvel é da Caixa Econômica). Facilmente, a decisão deve ser revogada – aposta.

Não tardou, o presidente do PT do Rio, Washington Quaquá, manifestou-se nas redes sociais.

– Vamos lutar contra as injustiças, contra a retirada de direitos dos trabalhadores, pela democracia e contra a perseguição absurda ao Presidente Lula. Moro não tem moral para condenar Lula! Os americanos estão por trás disso. O Brasil é Lula! – postou Quaquá, que também é ex-prefeito de Maricá.

O processo – O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, condenou nesta quarta-feira (12) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A condenação é relativa ao processo que investigou a compra e a reforma de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. A sentença prevê que Lula poderá recorrer da decisão em liberdade.

Na decisão, Moro afirma que as reformas executadas no apartamento pela empresa OAS provam que o imóvel era destinado ao ex-presidente.

“Nem é necessário, por outro lado, depoimento de testemunhas para se concluir que reformas, como as descritas, não são, em sua maioria, reformas gerais destinadas a incrementar o valor do imóvel, mas sim reformas dirigidas a atender um cliente específico e que, servindo aos desejos do cliente, só fazem sentido, quando este cliente é o proprietário do imóvel", diz o juiz.

O ex-presidente pode recorrer em liberdade.