Assine Já
segunda, 18 de janeiro de 2021
Região dos Lagos
30ºmax
21ºmin
Mercado Tropical
Mercado Tropical Mobile
Política

​Pensando em 2020, Marquinho não descarta aliança com Alair e fala em diálogo com todos

Ex-prefeito rompe silêncio em entrevista à Jovem TV e também faz críticas a Adriano

30 março 2019 - 09h09
​Pensando em 2020, Marquinho não descarta aliança com Alair e fala em diálogo com todos

O ex-prefeito Marquinho Mendes (MDB) não descartou possível aliança com o também ex-prefeito e seu maior desafeto político, Alair Corrêa (PRP), em entrevista, ontem, ao programa Frente a Frente Com Flávio Santos, na Jovem TV. Afastado da prefeitura no ano passado, o que acarretou na realização de eleições suplementares, Marquinho disse que deseja ser candidato em 2020 e que está aberto a dialogar com todos, citando nomes dos deputados estaduais Mauro Bernardo (PROS) e Serginho Azevedo (PSL), dos vereadores Jefferson Vidal (PSC) e Rafael Peçanha (PDT) e do ex-prefeito José Bonifácio (PDT).

– Nosso compromisso é com o povo, com a reconstrução. Estou de braços abertos para fazer uma frente para acabar com esse momento triste que a cidade enfrenta. Alair Corrêa, José Bonifácio, Rafael Peçanha, Jefferson, Dr. Serginho, Bernardo... Se todos esses quiserem se juntar para que possamos fazer uma frente para salvar o município de Cabo Frio, não tenho nada contra nenhuma pessoa – disse ele, que teve 32.187 votos nas eleições suplementares (anulados devido à sua situação jurídica), 2.342 a menos do que o eleito, Adriano Moreno (Rede).

Sobre os processos na Justiça, o ex-prefeito afirmou que é uma questão para seus advogados.

– Minha situação jurídica deixo para meus advogados, que são competentes e estão confiantes – afirmou.

Algo raro em seus posicionamentos públicos, Marquinho relativizou as críticas à gestão de Alair ao dizer que a situação financeira encontrada pelo adversário era muito delicada, por conta da queda do repasse dos royalties de petróleo.

– Precisamos fazer justiça – contemporizou.

Por outro lado, Marquinho, que há meses adotava o silêncio, fez duras críticas a Adriano. Ele disse que o atual prefeito não age como líder e que erra na condução da crise envolvendo o Hospital da Mulher, onde pelo menos 10 bebês nasceram mortos em janeiro.

– Esperava que ele pedisse perdão à população e dissesse que vai resolver. Mas colocar a culpa nas mães, que não têm culpa nenhuma? A culpa é do prefeito.

Marquinho ainda alfinetou Adriano, citando sua estratégia usada durante as eleições suplementares ao se mostrar como o “novo”.

– Pegaram o novo e tiraram o velho, o Marquinho. Posso ser velho em idade, mas tenho muita experiência e disposição para governar essa cidade.



*Foto: Reprodução Internet