Assine Já
sexta, 03 de dezembro de 2021
Região dos Lagos
25ºmax
19ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 53693 Óbitos: 2188
Confirmados Óbitos
Araruama 12500 448
Armação dos Búzios 6584 73
Arraial do Cabo 1754 93
Cabo Frio 15591 902
Iguaba Grande 5572 147
São Pedro da Aldeia 7051 290
Saquarema 4641 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
Comissão

Pedido de autorização para usar fundo do Ibascaf deve ser barrado

Câmara derruba urgência de projeto e pedido agora vai para Comissão de Constituição e Justiça

27 novembro 2015 - 09h11Por Rodrigo Branco

A Câmara de Cabo Frio der­rubou ontem o pedido de urgên­cia para a votação de mensagem enviada pelo prefeito Alair Cor­rêa (PP), pedindo autorização para usar recursos do Fundo Pre­videnciário, gerido pelo Ibascaf, a fim de cobrir o déficit do Pro­grama de Assistência Médica e pagar os salários de dezembro e o 13º salário dos aposentados e pensionistas municipais.

A sessão foi marcada pela ausência da chamada ‘tropa de choque’ governista formada pelo líder, Taylor Jasmin (PRB), e pelos vereadores Vinícius Cor­rêa (PP), Paulo Henrique Corrêa (PR) e o presidente Marcello Corrêa (PP), que foi substituído por Vanderlei Bento (PSDB).

Sem parte significativa da base aliada, faltou articulação ao governo e o requerimento de urgência, que precisava de seis assinaturas para ser aprovado, acabou engavetado. A matéria entrou na pauta, diferente do planejado pelo prefeito, foi en­caminhada para a Comissão de Constituição e Justiça.

A assistência estava lotada de servidores municipais que, a todo o momento, pressionaram os vere­adores a se posicionarem sobre o assunto. E acabaram saindo com boas perspectivas, uma vez que, entre diferentes justificativas, oito vereadores se comprometeram a votar contra a proposta: o líder da oposição Aquiles Barreto (SD), Celso Campista (PSB), Adriano Moreno (Rede), Braz Enfermei­ro (PMDB), Eduardo Kita (PT), Luis Geraldo Simas (PPS), Fred Araújo (PDT) e Emanoel Fer­nandes (Pros).

 

*Leia a matéria completa na edição impressa desta sexta-feira (27)