Assine Já
sexta, 07 de maio de 2021
Região dos Lagos
28ºmax
18ºmin
Tropical
Tropical mobile
TEMPO REAL Confirmados: 37036 Óbitos: 1405
Confirmados Óbitos
Araruama 9482 290
Armação dos Búzios 4582 57
Arraial do Cabo 1313 69
Cabo Frio 9818 517
Iguaba Grande 3712 91
São Pedro da Aldeia 5088 214
Saquarema 3041 167
Últimas notícias sobre a COVID-19
ELEIÇÕES 2020

Paulo Santana: "Quero ser prefeito para fazer a diferença"

Folha realiza bateria de entrevistas dos candidatos às eleições majoritárias de São Pedro da Aldeia

27 outubro 2020 - 13h00Por Julian Viana

Paulo Rodrigues de Santana, do PSD, diz em entrevista à Folha dos Lagos que, se eleito prefeito de São Pedro da Aldeia, irá fazer a diferença durante o seu mandato. “Vou deixar um legado do prefeito que não se vendeu, se portou como líder, que respeitou o dinheiro público, cuidou das famílias e resgatou o orgulho de ser São Pedro da Aldeia”. O candidato tem 43 anos de idade, é Militar da Ativa da Marinha do Brasil, é formado em Direito e especializado em Gestão Pública Municipal. Confira a entrevista na íntegra.

Folha dos Lagos – Por que deseja ser Prefeito? Qual legado quer deixar para a cidade?

Paulo Santana – Tenho uma profunda Gratidão por tudo o que São Pedro da Aldeia fez por mim: Aqui eu venci na carreira militar, me formei em Direito, me tornei especialista em Gestão Pública – sem nenhuma mancha em minha carreira. Foi aqui [em São Pedro que] nasceu meu filho Pedro. Diante de um povo sofrido, do quadro de abandono da cidade e do avanço das pautas nocivas à cultura cristã e a liberdade do indivíduo, precisamos libertar São Pedro da Aldeia da velha política e do Estado gigante. Para isso, é necessário o surgimento de lideranças políticas que tenham Deus no coração, comprometidos com os valores da família e que amem sua cidade. Eu devo muito a esse povo que me acolheu como um filho dessa terra. Por isso eu digo: Quero ser prefeito para fazer a diferença. Quero ser prefeito porque sou São Pedro de coração. Quero deixar um legado do prefeito que não se vendeu e que se portou como líder que respeitou o dinheiro público, cuidou das famílias e resgatou o orgulho de ser São Pedro da Aldeia.


Folha dos Lagos – Como retomar o desenvolvimento, gerando emprego e renda, após um cenário de pandemia?

Paulo Santana –
 Este será o maior desafio, mas acredito que facilitar o acesso aos serviços para o cidadão [e] diminuindo a máquina pública são ações que privilegiam o empreendedor local, sobretudo os pequenos empreendedores, e geram renda às famílias. Outra linha de ações é o fomento às famílias produtoras, efetivando e ampliando as compras realizadas pelo governo municipal com as empresas locais. Áreas como pesca, agricultura familiar, turismo esportivo, etc, são áreas que merecem especial atenção para essa finalidade.

Folha dos Lagos – Os municípios da região tiveram índice baixo no Ideb. Como mudar esse cenário? Quais seus planos para a Educação?

Paulo Santana –  Quando se fala em Ideb, poucos sabem o que é isso, mas é o boletim das escolas públicas da nossa cidade, construído pelo desempenho dos alunos. Precisamos de uma união de todos os interessados em uma Educação de qualidade, família, escola e aluno. É necessário que a escola seja atrativa, que cumpra a sua função de ensinar e tenha alimentação equilibrada para os alunos. A valorização dos profissionais da educação é necessária, tanto quanto o envolvimento das famílias no processo ensino-aprendizagem. Além disso, é necessário acompanhar o desenvolvimento do aprendizado com a implantação de um índice municipal a partir de metas intermediárias aos alunos e professores. O fortalecimento do esporte e música também pode contribuir diretamente no ganho de rendimento escolar.

Folha dos Lagos – Quais as principais propostas para a Saúde?

Paulo Santana –
 A Saúde foi abandonada. Por que? Falta de dinheiro? Não. O que Falta é vergonha na cara dos gestores públicos em cuidar do nosso povo. O contrato de Gestão do Pronto Socorro é de quase R$ 1 milhão e meio por mês e o serviço não condiz com o que é pago. Diversos equipamentos funcionam em imóveis alugados e com valores muito além da realidade, além de outras despesas questionáveis. Uma simples auditoria e revisão nos contratos da saúde pode gerar muita economia de recursos aos cofres públicos municipais para serem investidos em áreas deficientes, como valorização dos profissionais, capacitação, equipamentos de exames de alta demanda, etc. [Atualmente,] não se consegue uma consulta, exame ou remédio se não tiver a indicação de um vereador. Me parece um consenso para a população que não consegue usufruir da saúde preventiva. Tenho coragem para enfrentar isso com toda a força e vamos fazer isso. O foco será na promoção da saúde, com fortalecimento dos agentes comunitários de saúde e o funcionamento transparente das UBS’s e a ampliação da carga horária. Vale ressaltar a criação de um prontuário eletrônico que permita o registro de todo serviços prestado para permitir o acompanhamento transparente. Precisamos estar preparados para salvar vidas. Isso passa pela fiscalização dos contratos nesta área, substituição dos fornecedores que não conseguem cumprir sua missão e valorização do pessoal da área da saúde, que precisa tranquilidade para atuar em uma área tão sensível: Salvar Vidas.


Folha dos Lagos –  Quais as principais políticas que serão adotadas para o Turismo?

Paulo Santana –  Como disse na pergunta sobre desenvolvimento econômico, o turismo é uma alavanca essencial na geração de emprego e renda para as famílias de São Pedro da Aldeia. Temos a maior raia náutica na laguna de Araruama que pode ser explorada para turismo esportivo, além de outras modalidades. Uma cidade com uma população de maioria religiosa, não pode deixar passar a oportunidade de desenvolver eventos desse ramo que, além de atender o público anfitrião, atrai um público externo gerando divisas. Vale ressaltar a necessidade de uma infraestrutura e uma contínua capacitação para atender a demanda. Isso pode ser articulado em parcerias com os empresários do ramo hoteleiro, bares e restaurantes, dos sindicatos patronais e dos trabalhadores, além de verbas federais para esse fim. 

Folha dos Lagos – O que o candidato pensa em relação a políticas afirmativas para mulheres, negros e LGBTs?

Paulo Santana – As políticas afirmativas são prerrogativas do Congresso Nacional, cabendo ao prefeito obedecer a todas as leis que estiverem vigentes no país. Nosso governo entende que não pode haver preconceito e que as políticas públicas devem ser desenvolvidas para todos. As políticas públicas que contribuam com a mulher em papel de chefe do seu lar serão fomentadas, como creches que possibilitam que as mesmas possam desenvolver sua atividade produtiva. Não toleraremos o racismo e nem a apropriação da pauta para fins de burla a lei ou obtenção de vantagens indevidas, etc. Da mesma forma, não admitiremos preconceito e nem a apropriação da questão LGBT para obtenção de privilégios ou vantagens indevidas. Nosso governo será pautado por ações governadas pela solidariedade e generosidade. Isso inclui todos.

Folha dos Lagos – Quais as principais propostas para o Esporte?

Paulo Santana –  O Esporte será a alavanca da Educação e do Turismo em São Pedro da Aldeia, além de gerar saúde e lazer. Trabalharemos para implantar o Programa Segundo Tempo, ofertando acesso e prática de esportes, para alunos da rede pública municipal, no contra turno escolar. [Faremos também] uma reformulação do Fest Verão para inserir novas modalidades. O suporte ao desenvolvimento de campeonatos em bairros pode gerar saúde e integração. O turismo de eventos esportivos, com o foco na Laguna de Araruama, maior raia náutica do mundo, será um objetivo para consolidar o esporte náutico na cidade de São Pedro da Aldeia. Não podemos esquecer os diversos grupos de bike, que merecem uma infraestrutura para a prática famoso pedal.

Folha dos Lagos – Quais as principais propostas para a Cultura?

Paulo Santana –  O objetivo da Aliança por São Pedro da Aldeia é o resgate do Orgulho de ser São Pedro da Aldeia. Para isso, a valorização da cultura local é fundamental. Essa valorização passará por resgate da história e dos valores tradicionais das famílias aldeenses, das festas tradicionais nos bairros, da pesca artesanal, da valorização do artista local e do artesanato. A cultura será desenvolvida junto com a educação, de forma transversal.

Folha dos Lagos – Quais os projetos do candidato para qualificar e ampliar a atuação da Guarda Municipal na Segurança Pública?

Paulo Santana –  A guarda municipal precisa ser modernizada, com capacitação contínua e reaparelhamento, visando atender o seu propósito de servir ao povo. A regulamentação da lei 13.022 é condição indispensável para o cumprimento do propósito da Guarda Municipal.

Folha dos Lagos – Quais as prioridades em relação à infra-estrutura da cidade?

Paulo Santana – Como o foco no combate ao desperdício, trabalharemos para finalizar as obras deixadas inacabadas pelas administrações anteriores. Além disso, priorizaremos projetos estruturantes na área de saneamento básico, com um intenso e criterioso trabalho de fiscalização dos serviços da concessionária de água e esgoto. A implantação de uma fábrica de manilhas e de blocos, juntamente com a criação de um grupo de trabalho de pavimentação dos bairros, será a nossa marca, tornando realidade o sonho do bairro pavimentado e saneado. O lixo é um problema urgente, para gerar receita com o processamento e reciclagem sendo realizado na cidade, diminuindo despesas com coleta e destinação do lixo, além de gerar receitas para as famílias.

Folha dos Lagos – Quais as principais políticas que serão adotadas em relação ao Meio Ambiente? Especificamente sobre a Lagoa de Araruama, quais as ações viáveis para revitalização da lagoa?

Paulo Santana –  A Laguna de Araruama é um Patrimônio de São Pedro da Aldeia e uma alavanca de geração de renda e turismo para nosso povo. Contudo, pelo abandono das gestões anteriores e a omissão dos atores políticos que se beneficiam com nossos votos, hoje, a poluição e o desprezo por suas potencialidades, econômicas e sociais, até os pescadores encontram dificuldades em sua atividade. O resgate da Laguna de Araruama será prioridade máxima em nosso governo, sendo intransigente com o despejo de esgoto na laguna e extremamente criterioso com a fiscalização dos serviços da concessionária de água e esgoto.

Folha dos Lagos –  De que maneira o município pode ser mais independente dos repasses dos royalties? Como enxerga um cenário caso o regime de partilha dos royalties seja alterado no STF?

Paulo Santana –  A receita de royalties do município de São Pedro da Aldeia não é suficiente para torná-lo tão dependente desta rubrica, como outros municípios que têm alto percentual na sua composição orçamentária. Desta forma, uma mudança na partilha que gere diminuição da referida receita não gera alto impacto no orçamento aldeense. De qualquer forma, nosso plano de governo prevê um alinhamento com o Governo do Presidente Bolsonaro e a busca de investimento da União em projetos na cidade de São Pedro da Aldeia. Vale lembrar que estamos buscando o foco no combate ao desperdício, tornando os gastos públicos o mais eficiente possível, possibilitando a manutenção da gestão e o investimento em novas frentes de serviços ao cidadão aldeense. Por esse motivo, eu tenho convicção de que os riscos da situação fiscal do município, com a potencial diminuição dos royalties, que deverá ter total atenção do prefeito, na defesa dos recursos financeiros de São Pedro da Aldeia, pode ser mitigada com políticas de otimização de receitas e despesas e atração de recursos de transferências de receitas externas.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.