Assine Já
quinta, 21 de outubro de 2021
Região dos Lagos
20ºmax
15ºmin
TEMPO REAL Confirmados: 52262 Óbitos: 2141
Confirmados Óbitos
Araruama 12321 438
Armação dos Búzios 6516 72
Arraial do Cabo 1720 92
Cabo Frio 14721 876
Iguaba Grande 5469 140
São Pedro da Aldeia 6984 288
Saquarema 4531 235
Últimas notícias sobre a COVID-19
ELEIÇÕES 2020

Paulo Carvalho: "Posso colaborar dando uma injeção de ânimo e trazendo um novo tempo para Búzios"

Bate-papo com candidato da Democracia Cristã encerra série de entrevistas com postulantes à Prefeitura

29 outubro 2020 - 17h08Por Rodrigo Cabral e Rodrigo Branco

A Folha dos Lagos encerra nesta quinta-feira (29) a série de entrevistas com os candidatos a prefeito de Armação dos Búzios, abrindo espaço para as ideias e propostas do empresário Paulo Roberto Lopes de Oliveira Carvalho. Aos 74 anos, Paulo Carvalho estreia na vida pública, concorrendo à Prefeitura pela Democracia Cristã. A chapa tem ainda a jornalista Beth Braga, de 67 anos. 

Folha dos Lagos – Por que deseja ser prefeito? Qual legado quer deixar para a cidade? 

Paulo Carvalho – Desejo ser prefeito de Armação dos Búzios porque posso colaborar dando uma injeção de ânimo e de esperança em tempos melhores, trazendo ‘Um Novo Tempo para Búzios’, em todos os setores da administração municipal, fazendo com que o município tenha um desempenho que seja favorável, não só aos moradores como também aos que a visitam. Em mais de 50 anos de experiência em gestão e administração, tenho requisitos importantes e conhecimento o bastante para administrar essa cidade, a qual se apresenta completamente carente em gestão administrativa. Quero deixar um legado de gestão e conduta. Sou empresário, nunca fui político, não dependo de patrocínio, não devo favores e sou independente financeiramente. Sou o gestor que a cidade de Búzios precisa e tenho como candidata à vice uma mulher conhecedora de todos os recantos de Búzios e de suas carências no tocante ao morador e à cidade. Beth Braga reside na Rasa há 20 anos. É corretora de imóveis, jornalista e perita judicial federal, exercendo as três profissões e é uma pessoa muito conhecida e querida dos moradores de Búzios, aos quais presta assessoria jurídica nas questões de invasão de suas propriedades.

Folha – Como retomar o desenvolvimento, gerando emprego e renda, após um cenário de pandemia?

Carvalho – Em rápidas pinceladas, a deficiência de mão de obra qualificada nos órgãos formuladores e gestores de políticas públicas, bem como a atuação não integrada entre os diversos órgãos governamentais, se fazem refletir também na má qualidade de tais políticas que, muitas vezes, não estabelecem consonância com as múltiplas singularidades, peculiaridades e necessidades próprias do nosso município. A formação de um quadro capacitado à formulação e implementação de políticas públicas de Turismo, frente ao alto grau de especialização e educação exigidos pela globalização e que será por nós enfrentado, sob pena de não conseguirmos acompanhar a veloz evolução e fazer frente aos desafios que o fenômeno turístico tem proposto a governos e sociedades em face de sua crescente complexidade, somando-se a tal cenário os novos desafios e perspectivas trazidas pela pandemia do novo corona vírus, nos abrigando a uma nova postura para a plena retomada do setor turístico. Retomaremos o crescimento com a Criação do Plano de Retomada Sustentável e Responsável do Turismo de Búzios Pós Pandemia, baseado no tripé ambiental, sócio econômico e cultural, envolvendo Governo, Sociedade e os ‘traders’ do Turismo Local. Realizaremos diagnóstico turístico e atualizaremos o inventário da oferta turística de Búzios pós-pandemia. Criaremos o Conselho Municipal de Turismo de Búzios, com a participação do Governo, sociedade e ‘traders’ do turismo local, com notório conhecimento em sua área de atuação, para propor diretrizes ao desenvolvimento do turismo sustentável e responsável de Búzios. Essas, dentre outras inúmeras medidas que tomaremos e que previstas em nosso Plano de Governo.

Folha – Os municípios da região tiveram índices baixos no Ideb. Como mudar esse cenário e quais os planos para a Educação?

Carvalho – Implementaremos medidas que possibilitem vislumbrar um futuro mais promissor à Educação de Búzios; a revisão do Plano de Carreira dos professores; a melhoria da estrutura física e dos equipamentos das escolas e creches. Vamos garantir transporte digno e eficiente aos estudantes; a implantação de biblioteca digital municipal; a realização de cursos de formação continuada aos professores. Implantaremos projetos de melhoria da Educação Básica; cursos preparatórios para o Enem; e o Programa de Informática nas Escolas. Faremos a introdução do plano piloto de escola em tempo integral. Criaremos um programa multidisciplinar preparatório para o mercado de trabalho. A meta é obter nota média igual ou superior a 6,0 para os anos iniciais e igual ou superior a 5,0 para os anos finais do Ideb, em 2024; garantir que pelo menos 95% das crianças com sete anos de idade estejam alfabetizadas; reduzir para menos de 5% a taxa de analfabetismo funcional entre os alunos do 4º e 6º ano; garantir que 96% dos alunos da rede municipal se formem no segundo segmento até os 16 anos. Implantaremos a Assembleia Geral de Educação, para organizar e integrar os processos educacionais em Búzios; pensaremos em um calendário escolar voltado à realidade local, para diminuir a evasão escolar em períodos de alta temporada; na implantação do Curso de Empreendedorismo nas escolas aos sábados, como carga horária extra. Faremos cursos técnicos de administração e de orientação vocacional e criaremos uma Escola Técnica em Turismo.  Construiremos quadras esportivas nas escolas e para uso da comunidade.

Folha – Quais suas principais propostas para a Saúde?

Carvalho – Tomaremos medidas como a criação de uma Central de Ambulância visando facilitar o deslocamento dos enfermos residentes nos Bairros, bem como adquirir veículos de menor porte para situações emergenciais; a implantação de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) no Bairro da Rasa; promover melhorias da estrutura física, dos equipamentos e dos serviços no Hospital Municipal, garantindo atendimento preventivo de saúde à toda a população; elaborar e executar Programa de Capacitação contínua para profissionais atuantes na área da saúde, visando a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e cânceres comuns; promover cursos intensivos para capacitação na atuação dos agentes de Saúde e agentes de epidemias; promover a distribuição gratuita de medicamentos para doenças, como pressão alta, diabetes, colesterol e outros. Vamos atuar ainda na recuperação da estrutura de equipamentos de saúde dos postos já existentes e que se encontram em mau estado de conservação, com serviços deficitários; na promoção de campanhas itinerantes em Todos os Bairros, voltadas à exames oftalmológicos, diabéticos, ginecológicos e urológicos; na criação do Padi (Programa de Atendimento ao Idoso); na criação da Casa do Idoso; e também em reduzir o tempo de espera para consultas médicas do Hospital, dinamizando o atendimento contratando mais profissionais para a Saúde; equipar o Hospital Municipal como estrutura básica para realização de exames e de pequenas cirurgias. Por fim, criaremos um posto odontológico e outro oftalmológico para alunos da rede municipal de ensino.

Folha –  Quais as principais políticas que serão adotadas para o Turismo?

Carvalho – A resposta para esta pergunta está inserida na resposta da segunda pergunta, visto que não há retomada de desenvolvimento em Búzios que esteja atrelada ao Turismo.

Folha –  O que o candidato pensa em relação às políticas afirmativas para mulheres, negros e LGBTs ?

Carvalho – Penso que são políticas relevantes e que devem ser tratadas com responsabilidade, delicadeza e atenção de todos os setores da sociedade.

Folha – Quais suas principais propostas para o Esporte?

Carvalho – Revitalizaremos o passado e construiremos novas histórias. Entre as nossas propostas estão a criação de um clube para entretenimento de esporte e lazer social e de programas de incentivo às práticas de esportes e realização de eventos esportivos como passeios ciclísticos, maratonas, torneios, competições esportivas e Jogos entre as escolas da rede municipal de ensino. Vamos promover campeonato de bicicross; incentivar  escolas e campeonatos de futebol de campo e futsal; realizar torneios internacionais de tênis e golfe; e promover e apoiar a criação de rotas turísticas e de um percurso de trilhas, com controle de capacidade de carga, visando a exploração sustentável dos lugares a fim de evitar danos ambientais, bem como a deterioração e a redução do ciclo de vida sustentável desses atrativos naturais e culturais visitados.

Folha – Quais suas principais propostas para a Cultura?

Carvalho – Resgatar os festejos e manifestações culturais como Festa Junina, Natal, Réveillon e Carnaval; instituir e Promover a ‘Festa da Família Buziana’; promover Grande Presépio Natalino de Búzios, com apresentação do Coral da Cidade de Búzios e atividades paralelas para toda a família, festas religiosas e populares; promover Festa de São João na Praça Santos Dumont; reviver os grandes bailes de carnaval, cortejo de barcos com fantasias; promover e apoiar o Festival de Inverno de Búzios; promover e incentivar a Feira de Turismo de Búzios, voltada aos expositores e empresários da área de Turismo de luxo. Também vamos instituir e promover a ‘Semana da França em Búzios’ - resgatando os laços históricos, afetivos e culturais da França na formação da península buziana; instituir e promover a Feira Náutica de Búzios; apoiar e incentivar o Festival Gastronômico de Búzios idealizado pelo jornalista e produtor Gil Castelo Branco, que desde 2002 abrilhanta a cidade de Búzios; apoiar e incentivar todos os artistas de Búzios; promover novamente o Búzios Jazz Festival; promover Festival de Músicas Clássicas de Búzios; e as Semanas Internacional da Arte de Búzios e de Artesanato de Búzios, Nacional e Internacional; promover e apoiar o Festival de Velas. Vamos trabalhar ainda na criação do calendário permanente de eventos turísticos e privados, visando diminuir a Sazonalidade do Turismo de Búzios, de maneira a incrementar a atividade turística durante todo o ano.

Folha – Quais os Projetos para qualificar e ampliar a atuação da Guarda Municipal na Segurança Pública?

Carvalho – Ampliação do efetivo; aprimoramento e Capacitação do corpo de funcionamento da Guarda Municipal; e realização de cursos de Idiomas aos Guardas Municipais para desempenharem melhor a função junto aos turistas internacionais.

Folha – Quais as prioridades em relação à Infraestrutura da cidade?

Carvalho – A realização de obras de pavimentação das ruas de todos os bairros; o saneamento básico estará presente em todas as ruas através de ligação de esgoto em todas as residências e lotes de terrenos, para que quando se construir nos terrenos a ligação de esgoto já esteja feita; aumentar a taxa de rede coletora de esgoto; saneamento básico em todas as ruas do município; detectar e acabar de vez com as línguas negras de esgoto nas praias de búzios com severas punições. Também vamos fazer calçamento em todas as ruas após a feitura das ligações de água e esgoto; construir um Hospital Público Veterinário, todo equipado para castração, operação, tratamentos diversos que se fizerem necessários; programar os serviços de correio para que entreguem correspondências aos endereçados, em todo o município, com os agentes motorizados em veículos adequados e de pequeno porte para locomoção; implantar o Plano de Gestão de Resíduos Sólidos com direcionamento correto do lixo; iluminar as vias de acesso em todos os bairros, para maior segurança aos munícipes. Por fim, vamos fazer a manutenção das estradas do município; reformar e modernizar as praças públicas, transformando-as em espaços de convivência e lazer, o quê implica em implantar equipamentos esportivos e recreativos, bem como na arborização e embelezamento, com área coberta para wi-fi e atividades lúdicas e recreativas para crianças, jovens e adultos, assim como para a 3ª idade; e regularizar os espaços das calçadas, principalmente no Centro da Cidade, retirando as plantas que impedem ao pedestre de andar pela calçada, tendo o mesmo de andar no meio da rua, colocando a própria vida em risco.

Folha – Quais as principais políticas que serão adotadas em relação ao Meio Ambiente?

Carvalho – As políticas em relação ao Meio Ambiente serão desenvolvidas e respeitadas em seu todo, de acordo com as diretrizes do Plano Diretor do município. Seguiremos à risca, de acordo com o estabelecido e severas punições aos infratores.

Folha – De que maneira o município pode ser mais independente dos repasses dos royalties? Como enxerga um cenário, caso o regime dos royalties seja alterado pelo STF?

Carvalho – Os royalties, quando implantados, foi na intenção de promover investimentos. No nosso governo deverão ser transferidos para uma Agência de Fomento e Desenvolvimento, cuja função será coordenar e financiar, com a ajuda técnica do Sebrae outras atividades substitutivas caso, porventura, ocorra essa perda. 
O cenário será de uma cidade que se adaptará à realidade apresentada, continuando com a política do Turismo Sustentável, com o trabalho e o brio de seu povo. Assim como sobrevivem inúmeras cidades que não têm royalties, também sobreviveremos, buscando mecanismos para tal, em momento oportuno, nos adequando às novas situações. Nada que uma boa gestão não resolva. Mecanismos existem e sabemos como encontrá-los.

Descubra por que a Folha dos Lagos escreveu com credibilidade seus 30 anos de história. Assine o jornal e receba nossas edições em casa.

Assine Já*Com a assinatura, você também tem acesso à área restrita no site.