Assine Já
quarta, 08 de julho de 2020
Região dos Lagos
29ºmax
18ºmin
Mercado Tropical
TEMPO REAL Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos: 307 Confirmados: 3144 Óbitos: 189
Suspeitos:
Confirmados:
Óbitos:
Suspeitos Confirmados Óbitos
Araruama 261 601 41
Armação dos Búzios X 265 7
Arraial do Cabo 9 83 11
Cabo Frio X 959 61
Iguaba Grande 13 218 20
São Pedro da Aldeia 17 500 18
Saquarema 7 518 31
Últimas notícias sobre a COVID-19
Vereador

Pacto por um trânsito melhor

Vereador e Ordem Pública se entendem em prol de Fundo de Transporte

12 agosto 2015 - 08h00

RODRIGO BRANCO

 

Depois de um período de de­sentendimentos e troca de farpas pela imprensa, potencializado pelas acusações do vereador Aquiles Barreto (SD) de ha­ver uma ‘Fábrica de Multas’ na Secretaria de Ordem Pública, o responsável pela pasta, Renato Vianna, e o parlamentar acena­ram com uma trégua. O motivo da nova e até então improvável parceria é a reestruturação do Conselho Municipal de Trans­porte e a criação de um fundo especial para o setor.

A bandeira branca foi esten­dida durante uma reunião na úl­tima sexta-feira com a presença do vice-prefeito Silas Bento, re­presentantes da Guarda Munici­pal e assessores da secretaria e do vereador. Não sem antes, nas palavras de Aquiles, muita ‘lava­gem de roupa suja’, após meses de intenso chumbo trocado.

– Nunca houve embate pesso­al com ele. Só questionei a pos­tura administrativa que ele teve no início, quando achava que ele deveria vir à Câmara Municipal, explorar a mídia que a gente tem e dizer sobre o Choque de Or­dem que ia ter na cidade, aonde não seriam tolerados os abusos que vinham acontecendo. Então só o questionei sobre a postura que ele teve de rebocar os carros de um dia para outro, sem fazer a devida propaganda. Agora te­mos que avançar – disse Aquiles. 

 

 

Entenda-se por avançar as conversas para a criação do Fun­do Municipal de Transporte, aprovado na Câmara no início do ano, mas que ainda não teve a sanção do prefeito Alair Corrêa (PP). Os recursos, da ordem de R$ 20 milhões, seriam arrecada­dos por meio de multas de trânsi­to, estacionamentos, serviços de reboque, administração da rodo­viária, taxistas, vans escolares, terminais de ônibus e Aeroporto Internacional, entre outros.

A quantia seria gerida pelo Conselho, que prevê a partici­pação de membros do Governo, da Câmara e da sociedade civil e a verba, empregada em equi­pamentos destinados à implanta­ção do Plano Municipal de Mo­bilidade Urbana, como faixas, ciclovias, melhoria da Guarda Municipal e o subsídio de tarifas populares de ônibus.

Segundo Aquiles, o secretário disse que iria à Câmara até a pri­meira quinzena de setembro não apenas para falar sobre as recen­tes ações da Guarda e do plano de conscientização a ser lançado na Semana Nacional do Trânsi­to, de 18 a 25 de setembro. Em reunião, Vianna disse que não poderia atender a reportagem.